Impresso em: 24/09/2018 15:59:24
Fonte: http://www.redeto.com.br/noticia-26060-choque-eletrico-causa-nova-morte-por-acidente-de-trabalho-no-estado.html

Choque elétrico causa nova morte por acidente de trabalho no estado

07/03/2018 16:22:58

Fotos 1 e 3: Reprodução/Facebook; Foto 2: Divulgação
O pintor Watila Martins de Oliveira, de 28 anos, morreu após sofrer uma descarga elétrica, na manhã desta quarta-feira, 07, em Araguaína, no norte do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO

 

O Tocantins registrou, nesta quarta-feira, 07, mais uma morte por acidente de trabalho. O caso aconteceu, por volta das 9h30, no setor Dom Orione, em Araguaína, na região norte do Tocantins. A vítima é o pintor Watila Martins de Oliveira, de 28 anos.

De acordo com os bombeiros, Watila estava pintando a parede externa de um prédio na rua 10, quando encostou o cabo do rolo de pintura na fiação elétrica. O jovem recebeu uma descarga elétrica de alta tensão e morreu após cair no chão e sofrer múltiplas fraturas. Na queda, ele acabou batendo com a cabeça no meio-fio. O óbito foi confirmado por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

Após perícia no local do acidente, o corpo de Watila foi encaminhado para exames no Instituto Médico Legal (IML) da cidade. A Polícia Técnico-Científica informou que o laudo com as causas da fatalidade deve ficar pronto em até 30 dias. 


Nas redes sociais, dezenas de amigos e parentes lamentaram a morte de Watila. "Por que esta tragédia foi acontecer? Nós tínhamos tantos planos juntos. É difícil demais acreditar!", comentou Luana Santos, namorada do pintor, no perfil dele no Facebook. 

Caso em Guaraí

O outro caso de morte por acidente de trabalho, registrado no fim da tarde da última segunda-feira, 05, também envolveu choque elétrico. 
Funcionário da Enecol, empresa que presta serviços para a Energisa, Francisco Lopes de Sousa, de 37 anos, estava, com outros dois colegas, trocando um poste de energia no assentamento Soledade, em Guaraí, na região noroeste do Tocantins, quando, acidentalmente, a rede de alta tensão foi acionada e o homem recebeu um choque elétrico. Lopes ficou preso pelo cinto de segurança no poste. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas morreu antes mesmo de dar entrada no Hospital Regional de Guaraí. 

Acidentes de trabalho

Segundo relatório divulgado no começo da semana pelo Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, desenvolvido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), entre 2012 e 2017, foram registrados no país quase 4 milhões de acidentes de trabalho que resultaram na morte de 14.412 pessoas. 

Conforme o levantamento, os acidentes de trabalhos são mais frequentes no ramo hospitalar e de atenção à saúde, público e privado, onde foram registradas 10% das CATs (Comunicações de Acidentes de Trabalho). Na sequência, aparecem o comércio varejista (3,5%); a administração pública (2,6%); Correios (2,5%) e a construção (2,4%), seguido pelo transporte rodoviário de cargas (2,4%). Entre os profissionais mais vitimados estão os que trabalham em linhas de produção; os técnicos de enfermagem; faxineiros; serventes de obras e motoristas de caminhões. Quem trabalha em contato com máquinas e equipamentos tem mais chances de se acidentar e de sofrer ferimentos mais graves.