Impresso em: 23/05/2018 04:13:48
Fonte: http://www.redeto.com.br/noticia-2151-concurso-da-pm-tem-18-57-de-abstencoes-indice-e-considerado-baixo.html

Concurso da PM tem 18,57% de abstenções: índice é considerado baixo

26/05/2013 14:28:35

Elson Caldas - ATN
provas foram realizadas nos municípios de Palmas, Araguaína, Gurupi, Araguatins e Arraias; além do município de Campos Belos, Goiás

Candidatos em busca de ingressar na carreira militar, oriundos dos mais diversos municípios do Estado e até de outras unidades da Federação, realizaram neste domingo, 26, prova intelectual para provimento de 300 vagas para o cargo de soldado da Polícia Militar do Tocantins.

De acordo com o gerente técnico da Consulplan, empresa responsável pelo certame, Pedro Fraga, dados preliminares apontam uma abstenção de 18,57% no número dos candidatos, índice considerado baixo. "O normal em concurso desse porte é que haja uma abstenção em torno de 30% a 35% e o número registrado mostra que os candidatos realmente estão empenhados em conseguir uma vaga”, avalia. Dos 33.520 candidatos, 6.223 não compareceram aos 54 locais de provas no Estado e no município de Campos Belos, em Goiás. Ao todo,
27.293 candidatos participaram do concurso.

Para o tenente coronel Jaizon Veras, presidente da comissão organizadora do concurso, esta primeira fase do certame ocorreu de forma tranquila e com êxito. “Pelo que temos visto o concurso teve êxito total. O número de candidatos foi bastante elevado, me surpreendeu desde o início. Isso demonstra a credibilidade do concurso e a seriedade com que tem sido conduzido e acreditamos que este êxito se estenderá até o término das próximas etapas”, pontua.

As provas foram realizadas nos municípios de Palmas, Araguaína, Gurupi, Araguatins e Arraias; além do município de Campos Belos, Goiás. O gerente da Consulplan explica que o município goiano também foi incluído nas locações de provas para suprir a necessidade dos candidatos do município tocantinense de Arraias, onde não havia um número de edificações aptas a tronarem-se locais para realização das provas e atender a demanda daquela região.

Quanto a aplicação das provas, Fraga destaca que o processo ocorreu de forma tranquila, dentro do esperado e já nesta segunda-feira, 27, o gabarito preliminar estará disponível nos sites da Consulpan e da PM. “Nossa expectativa é que terminando essa etapa, até 10 de junho tenhamos o resultado final das provas intelectuais. Ao todo são 300 vagas para a Polícia Militar do Tocantins, sendo 270 para candidatos do sexo masculino e 30 para mulheres.

Para o candidato Fábio Menezes Ayres, de Porto Nacional, a decisão de concorrer a uma vaga na Policia Militar do Tocantins baseou-se na vontade em construir uma carreira. “Quero construir uma carreira e ter uma remuneração digna como é a da Polícia daqui. Apesar de saber que a concorrência é grande vou tentar minha vaga”, declarou.

Já Antônio Carlos Gonçalves Jr., de Feira de Santana, na Bahia, diz que se preparou durante quatro meses para o concurso. “Decidi fazer o concurso daqui porque o Tocantins é um dos Estados que melhor paga a Polícia no País”, declarou.

Próximas etapas

O candidato que obtiver êxito nas provas intelectuais ainda terá que passar por mais quatro etapas para tornar-se efetivamente um soldado da Polícia Militar do Tocantins. Segundo o Tenente Coronel Jaizon, a próxima fase será o teste físico, seguido pelo teste psicológico, apresentação dos exames médicos e investigação social e vida pregressa do candidato. Por último, os aprovados passarão pelo curso de formação, com duração de seis meses. “De acordo com a lei 2578, que entrou em vigência o ano passado, o candidato será investido da graduação de soldado somente ao término do curso ode formação. Ele tendo êxito em todas as matérias terá a graduação de soldado”, esclarece.

 

Da ATN