Impresso em: 11/12/2018 10:41:46
Fonte: http://www.redeto.com.br/noticia-33-futebol-tocantinense-as-historias-as-conquistas-e-o-maior-vexame.html

Futebol tocantinense: as histórias, as conquistas e o maior vexame

07/03/2013 05:48:14

Divulgação

REDAÇÃO


No último fim de semana, começou a mais importante competição futebolística do Tocantins, o Campeonato Tocantinense Chevrolet. Ao todo, 8 equipes estão na disputa pelo caneco deste ano: Araguaína, Colinas, Guaraí, Gurupi, Interporto, Palmas, Tocantinópolis e Tocantins. 

O torneio é dividido em dois turnos: o primeiro com 4 rodadas e o segundo com 3. O campeão é aquele que vence as duas etapas da competição. No ano passado, o Gurupi levou a melhor e conquistou o troféu pela quinta vez, igualando-se a equipe do Palmas no número de campeonatos. 

No clima do torneio, a REDETO traz algumas curiosidades sobre o futebol tocantinense, como o primeiro time profissional da história do estado, o momento mais glorioso do futebol estadual e o mais vexatório. 

História 

O futebol já era praticado por estas terras muito antes da criação do Tocantins. Ainda na década de 1970, os times amadores do norte goiano já se reuniam em torno de uma competição. Era o Torneio Integração do Norte (TIN). Quase uma década depois, inaugurava-se, em Tocantinópolis, o primeiro estádio de futebol relativamente estruturado da região, o Lauro Assunção. 

Em 1986, um momento épico para o futebol local. Uma seleção com os melhores dos clubes do norte goiano enfrentou, em Porto Nacional, a Seleção Brasileira de Novos com astros como Cafu, Túlio e Marcelinho Carioca. Perdeu. Pouco tempo depois, o troco. Em outra partida emocionante contra a Seleção de Ouro, que tinha no elenco o impagável Dadá Maravilha, o time do interior de Goiás ganhou por 1 a 0, chamando a atenção, pela primeira vez, do resto do Brasil.

Eram os primeiros passos dados pelo futebol local, que só se fortaleceu com a criação do Tocantins em 1989. Começaram então a se organizar as primeiras equipes tocantinenses, formadas a partir das seleções das principais cidades do estado. No dia 7 de abril do ano seguinte, foi fundada a Federação Tocantinense de Futebol (FTF), entidade que popularizou as competições estaduais e viabilizou a busca de investimentos nos clubes da terra. 

O primeiro time

A cidade de Tocantinópolis é, sem sombra de dúvidas, uma das mais tradicionais do estado quando se trata de futebol. Foi lá que, no dia 1º de janeiro de 1989, fundou-se oficialmente a primeira equipe futebolística do Tocantins. 


                Tocantinópolis: um time com muitas histórias


Com dois títulos conquistados pelo Campeonato Tocantinense, o Tocantinópolis Esporte Clube (TEC) é conhecido pelos seus torcedores como “Verdão”. Suas cores oficiais, o verde e o branco, fazem alusão à bandeira do município nortista. O mascote do clube é o papagaio. 

O primeiro artilheiro e o primeiro gol profissional

O Campeonato Tocantinense teve várias denominações ao longo da história. No início, quando ainda não era profissional, chamavam-no de Copa Tocantins ou Campeonato Estadual Amador. O primeiro artilheiro da competição foi Antônio de Assis Pereira da Silva, o Pará, que em 1989, marcou 7 gols pelo Gurupi.



 
         "Pará", o primeiro artilheiro  

A evolução do futebol local aconteceu no dia 3 de abril de 1993, quando foi disputada a 1ª partida profissional da história do Tocantins. A competição amadora, por sua vez, só deixou de ser realizada em 1998. O primeiro gol do futebol profissional do Tocantins foi marcado pelo atleta Maurinho.

A maior glória

O Araguaína, que venceu duas vezes o Campeonato Tocantinense, escreveu um dos momentos mais importantes para o futebol do estado. Jogando pela série D, o Tourão do Norte, como é conhecido o time da capital do boi gordo, conquistou o primeiro acesso de um time tocantinense na história do Campeonato Brasileiro. O time, fundado em 1997, chegou, inclusive, a virar partidas contra o Brasília de 3-0 para 4-3 e 1-0 para 2-1.


 
    Tourão do Norte: autor de um capítulo inesquecível do futebol local
 


Mas a vaga na Série C da principal competição de futebol do país foi dramática, com 2 empates em 0-0 com o Uberaba. Nos pênaltis, o Tourão do Norte perdia por 2-0 com 2 penalidades perdidas. Incrivelmente, o Uberaba perdeu 4 chances seguidas com defesas do goleiro Huanderson. O Araguaína aproveitou e marcou o gol da histórica classificação para a competição nacional.

O maior vexame

Mas a história do futebol tocantinense não é feita apenas de glórias. Em 1997, o Tocantins Esporte Clube, da cidade de Miracema, conseguiu uma façanha daquelas: não ganhou nenhum jogo, não marcou gol no campeonato e entrou para a história como o pior time do Brasil daquele ano.

Com informações do site Futebol do Tocantins e Alô Esporte