Impresso em: 16/01/2021 21:35:11
Fonte: http://www.redeto.com.br/noticia-24320-operacao-rota-segura-aplica-mais-de-r-475-mil-em-multas-no-to.html

Operação Rota Segura aplica mais de R$ 475 mil em multas no TO

31/03/2017 13:37:41

Divulgação
O foco da operação foi a fiscalização de veículos que transportam cargas perigosas como combustíveis e produtos químicos, já que esse tipo específico deve seguir a rigorosa normatização de Leis Ambientais

A Polícia Militar (PM), por meio do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Polícia Rodoviária Federal finalizam nesta sexta-feira, 31, a operação Rota Segura, que foi desencadeada no período de 25 a 31 de março, no Posto Rodoviário Federal na BR-153, em Paraíso. Por não atenderem à legislação ambiental quanto ao transporte ilegal de produtos perigosos, mais de R$ 475 mil foram aplicados em multas a motoristas que agiram em desacordo com a lei.

O foco da operação foi a fiscalização de veículos que transportam cargas perigosas como combustíveis e produtos químicos, já que esse tipo específico deve seguir a rigorosa normatização de Leis Ambientais. Os agentes promoveram ainda a conscientização dos motoristas sobre o transporte de produtos perigosos e a responsabilidade de condução de veículos.

Ao final da operação, foram contabilizadas 19 autuações por falta de autorização ambiental para o transporte de produtos perigosos cujos valores em multas totalizaram R$ 475,2 mil e mais uma autuação por transporte ilegal de carne de animal silvestre no valor de R$ 500.

Durante a operação, ainda foram lavrados diversos Termos de Apreensão e Depósito de Veículos envolvidos no transporte ilegal de produtos perigosos.

Operação Rota Segura

A operação Rota Segura é executada em nível nacional, com o objetivo de abordar veículos de cargas que trafegam em rodovias federais, bem como inibir ações em desacordo com a legislação de trânsito como ultrapassagens indevidas, casos de embriaguez e irresponsabilidades no trânsito. 

 

Com Secom/Governo do TO