publicidade
Araguaína-TO, sábado, 11 de julho de 2020
Siga a REDE TO

Esportes

TO deverá contar com Jogos Estudantis Paraesportivos

14/04/2014 19h50 | Atualizado em: 16/04/2014 21h12

Mateus Oliveira/Ascom A iniciativa da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) foi impulsionada, principalmente, pela excelente participação de 182 alunos-paratletas em esportes adaptados inseridos nos Jogos Estudantis do Tocantins (Jets) de 2013

Os alunos-paratletas tocantinenses têm uma vitória a mais para comemorar em 2014: os Jogos Estudantis Paraesportivos do Tocantins (Parajets), competição esportiva estudantil voltada aos estudantes portadores de necessidades especiais.

A iniciativa da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) foi impulsionada, principalmente, pela excelente participação de 182 alunos-paratletas em esportes adaptados inseridos nos Jogos Estudantis do Tocantins (Jets) de 2013. Outro agente motivador, vale destacar, foi a conquista tocantinense de três medalhas na Paralimpíadas Escolares do ano passado, disputadas em novembro, na cidade de São Paulo. Participando pela primeira vez da competição, o Tocantins foi representado por estudantes das regionais de Araguaína, Guaraí, Gurupi e Palmas, nas modalidades Atletismo, Natação e Tênis de Mesa.

Revelando talentos

Com a chegada dos Parajets, novos alunos-paratletas terão a oportunidade de mostrar o talento que têm dentro dos esportes paralímpicos, como já fez a araguainense Joelmária Araújo da Silva, medalhista de prata no Salto a distância na Paralimpíadas Escolares. “É muito importante o incentivo; eu fiquei feliz por ele. No ano passado, eu fui para São Paulo e achei ótimo ganhar a medalha. Tenho treinado todos os dias e quero mais; e tem outros colegas que são muito bons e também podem ganhar medalhas”, disse a aluna-paratleta de 17 anos, que possui déficit de inteligência e estuda na Escola Estadual José de Assis.

Para a mãe de Joelmária, Antônia Alcilene dos Santos Araújo, o esporte transformou, positivamente, a vida da filha. “O incentivo que ela recebeu na escola para praticar esportes mudou muito a vida dela. Antes, ela tinha dificuldades e sofria com os preconceitos. Agora, a minha filha se socializa com as pessoas, faz planos, não falta a um treino, participa de competições, conquista medalhas; nós estamos felizes demais com tudo isto”, ressaltou.

Importância do incentivo

Além de Joelmária, o estudante Danilo Moraes também garantiu bons resultados nas Paralimíadas Escolares. Ele conquistou, na última edição, dois bronzes nas provas de 100 e 400 metros do Atletismo.

De acordo com o educador físico Hamilton Alves Costa, responsável pelo treinamento dos alunos-paratletas medalhistas na competição do ano passado, o esporte é uma importante ferramenta para o desenvolvimento dos estudantes. “Quando crianças e jovens que possuem necessidades especiais ganham a oportunidade de mostrarem o quanto tem potencial e são talentosos, eles buscam uma força interior tão grande que impressiona. E no esporte isto fica muito visível. Por isto ele é um transformador de realidades sociais sem-igual, já que incentiva a pessoa a melhorar não só na modalidade que escolheu participar, mas, também, na sociedade, na sala de aula e na vida”, frisou.

 

Da Ascom/Seduc

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.