publicidade
publicidade
Max:32° Min:21°
Araguaína
Araguaína-TO, terça, 25 de setembro de 2018
Siga a REDE TO

Ação Parlamentar

Deputado critica Foz-Saneatins por ignorar convocação de CPI

23/04/2014 11h11 | Atualizado em: 23/04/2014 15h12

Sílvio Santos / Divulgação CPI da Saneatins recovoca diretores da empresa para esclarecimentos

Inicialmente marcada para esta terça-feira, dia 22, a audiência da CPI da Foz-Saneatins com os dirigentes sócios-proprietários e ex-proprietários da empresa foi remarcada para o próximo dia 1º de maio. A proposta do presidente da comissão, deputado Eduardo do Dertins (PPS), foi aprovada por unanimidade e ocorreu por causa das dificuldades para encontrar os intimados.

A CPI pretende ouvir o diretor-presidente da Emsa, Anníbal Crosara Júnior, o diretor-vice-presidente, Adriano José Crosara, e o presidente da Foz-Saneatins, Mário Amaro da Silva. Segundo relatado pelo secretário da comissão, Haroldo Rastoldo, servidores da comissão se dirigiram à sede da empresa por cinco vezes e, em nenhuma delas, foram recebidos pelo presidente da concessionária, restando a opção de protocolar o pedido na entidade.

Em reposta, a Foz-Saneatins comunicou que seu presidente vai estar em Palmas no dia 29 deste mês para receber pessoalmente a intimação.

O risco da desmoralização foi levantado pelo deputado Sargento Aragão (Pros) que não é membro da CPI, mas tem direito à manifestação. Ele sugeriu que os intimados sejam conduzidos “debaixo de vara”, ou seja, sob mandado judicial – no que recebeu apoio dos colegas parlamentares. O secretário alegou que tal recurso caberá à CPI quando outras possibilidades forem exauridas.

Também foi rejeitado um pedido da concessionária por cópias dos documentos a que a CPI obteve acesso. Para o deputado José Bonifácio (PR), que chamou a demanda de “risível”, o inquérito da CPI é semelhante à investigação policial em que não há espaço para o contraditório e, inclusive, há o poder para o sigilo.

Foi aprovada ainda uma série de novas solicitações de cópias de documentos à Funasa, Caixa Econômica Federal, às varas cíveis de Gurupi e Palmas, e à Agência Tocantinense de Saneamento (ATS).

 

Da Dicom/AL-TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.