publicidade
publicidade
Max:32° Min:20°
Araguaína
Araguaína-TO, sábado, 26 de maio de 2018
Siga a REDE TO

Ação Parlamentar

Kátia Abreu afirma que é contra Lei da Palmada: "é absurdo"

04/06/2014 19h55 | Atualizado em: 04/06/2014 20h37

Divulgação Kátia Abreu quer mudanças no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 58/2014, conhecido como Lei da Palmada

A inclusão do projeto conhecido como Lei da Palmada na ordem do dia desta quarta-feira (4) provocou protestos de senadores que querem que a proposta siga tramitação normal.

Durante discussão, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) afirmou que os pais e as famílias "de bem" não podem ser tutelados na maneira de criar os próprios filhos e pediu que a proposta seja mais debatida pelas comissões da Casa.

“É absurdo querer determinar aos pais, pela lei, como devem zelar ou tratar os seus filhos. Não apoiamos qualquer tipo de agressão. Ninguém está falando de espancamento, seja contra criança, idoso, adolescente ou adulto. Isso é caso de polícia! Estamos defendendo a forma como cada pai e cada mãe resolve educar os seus filhos”, declarou Kátia Abreu.

O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 58/2014, conhecido como Lei da Palmada, inclui dispositivos no Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/1990) para garantir o direito da criança e do adolescente de serem educados e cuidados sem o uso de castigos físicos ou de tratamento cruel ou degradante.

 

Da Ascom/Kátia Abreu
 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.