publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 18 de setembro de 2019
Siga a REDE TO

Destaques

OMS aponta que mais de um milhão de pessoas são afetadas pelo ebola

14/08/2014 11h29

Tommy Trenchard/ IRIN Até o dia 11 de agosto, 1.975 pessoas foram infectadas, dentre as quais 1.069 morreram

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, promoveu nesta quarta-feira (13) uma reunião de coordenação do Sistema ONU para responder ao atual surto de ebola na África Ocidental, que afeta a mais de um milhão de pessoas na chamada “zona crítica da transmissão da doença” entre as fronteiras dos três países mais impactados pelo vírus.

“A decisão de declarar uma zona crítica de transmissão da doença, isso é, a área afetada entre Guiné, Libéria e Serra Leoa, é crítica para parar a reinfecção de áreas através do movimento de pessoas entre fronteiras”, disse a diretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Margaret Chan, enfatizando que o surto do vírus do ebola na África Oriental representa uma emergência de preocupação internacional de saúde pública, que afeta tanto o continente africano como a comunidade internacional.

Até o dia 11 de agosto, 1.975 pessoas foram infectadas, dentre as quais 1.069 morreram. “Ninguém está dizendo que o fim do surto está próximo”, disse Chan. “Essa crise de saúde é grave e pode se transformar rapidamente em uma crise humanitária se não fizermos nada para parar a transmissão.”
Segundo a diretora-geral, a doença está trazendo efeitos devastadores para a região, não só em questões de saúde, mas também no âmbito econômico. “Deixe eu ser clara: proibições de viagens não deterão o surto. Mas esforços de prevenção sim.”

Ela pediu a colaboração da comunidade internacional para ajudar as vítimas da doença, enviando tanto equipes médicas, como suprimentos hospitalares e itens necessários tanto para conter o surto como para alimentar e dar meios de vida para as mais de um milhão de pessoas afetadas que se encontram em zonas de risco.

Contribuição do Sistema da ONU

Na última terça-feira (12), Ban nomeou David Nabarro como coordenador do Sistema da ONU para o ebola, para apoiar o trabalho já realizado por Chan e sua equipe. Nabarro será o responsável por assegurar que o Sistema das Nações Unidas faça uma contribuição coordenada e efetiva para o esforço global de controlar a epidemia de ebola.

Em termos operacionais, a OMS disse estar finalizando um plano estratégico de resposta operacional e espera poder compartilhá-lo com os países e parceiros nos próximos dias. Também estão implementando um sistema tecnológico de registro de casos em tempo real e o mapeamento das zonas de transmissão, de forma a identificar prioridades para levar equipes médicas e materiais para aqueles com mais necessidade.

“Medidas padrões, como a detecção precoce e o isolamento de casos, a verificação do contato e o monitoramento, e procedimentos rigorosos de controle dos infectados já detiveram surtos prévios de ebola e podem fazer o mesmo novamente. Nós aprendemos muito com os surtos passados, incluindo em Uganda, República Democrática do Congo e Gabão”, disse Chan.

 

Do Portal EBC

Leia sobre: ÁfricaBan-Ki-MoonDoençaEbolaEpidemiaFotosMortesNúmerosONU
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.