publicidade
publicidade
Max:32° Min:21°
Araguaína
Araguaína-TO, quinta, 15 de novembro de 2018
Siga a REDE TO

Destaques

Campeão de queixas: BMG lidera ranking de reclamações no Brasil

O HSBC está na 2ª posição, o Banco Santander em 3º e o Banrisul em 4º

17/11/2014 13h56 | Atualizado em: 17/11/2014 14h04

Divulgação 146 reclamações contra o BMG foram julgadas procedentes

O banco BMG liderou, novamente, o ranking de queixas entre bancos com mais de 2 milhões de clientes, de acordo com o levantamento referente ao mês de outubro, divulgado nesta segunda-feira (17) pelo Banco Central (BC). Com 146 reclamações julgadas procedentes, o banco obteve índice de 65,75%. Em segundo lugar entre os mais reclamados, ficou o HSBC, com 122 queixas e índice de 12,17%.

O índice representa o número de reclamações da instituição financeira para cada 1 milhão de clientes. Para chegar a ele, as reclamações são divididas pelo número de clientes do banco e multiplicadas por 1 milhão. A posição da instituição financeira no ranking do BC dependerá do índice, mesmo que tenha sido alvo de mais reclamações em números absolutos.

O terceiro lugar em queixas em outubro ficou com o Santander, seguido pelo Banrisul e Caixa Econômica Federal. O primeiro teve 355 queixas e índice de 11,55%. O Banrisul, 36 queixas e índice de 9,37%. A Caixa acumulou 572 queixas e atingiu índice de 7,73% no último mês.Com relação aos principais motivos de reclamação, a liderança ficou com as irregularidades relativas à confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade, com 318 queixas procedentes. Em segundo lugar veio o débito em conta de depósito não autorizado, que recebeu 302 reclamações.

A restrição à realização de portabilidade de operação de crédito ocupou o terceiro lugar, com 211 queixas. Por fim, a cobrança de tarifa por serviços não contratados e prestação de serviço irregular em conta-salário vieram em quarto e quinto lugar, respectivamente com 156 e 126 reclamações.

No total, houve 2.660 queixas procedentes em outubro. O BC leva em conta as reclamações que descumprem normas do Conselho Monetário Nacional (CMN). 

Da Agência Brasil

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.