publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sexta, 22 de janeiro de 2021
Siga a REDE TO

Municípios

Defesa Civil mapeia área de risco no Morada do Sol I

18/11/2014 10h22 | Atualizado em: 18/11/2014 21h08

Divulgação / Antonio Gonçalves A ação faz parte de uma série de etapas de avaliação do trabalho em campo realizado pelo órgão, para coleta de dados sobre áreas de risco

A Defesa Civil Municipal realizou na tarde de segunda-feira, 17, o mapeamento de área de risco no Setor Morada do Sol I, no conjunto habitacional Belo do Vale. A ação faz parte de uma série de etapas de avaliação do trabalho em campo realizado pelo órgão, para coleta de dados sobre áreas de risco.

De acordo com Iranilto Sales, a Capital foi inserida no programa Iniciativa de Cidades Emergentes e Sustentáveis (ICES), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que contemplou três capitais, Florianópolis, Palmas e Vitória. "Essas capitais receberão apoio técnico e financeiro para estimular o desenvolvimento urbano sustentável, a partir de um diagnóstico que compreende temas relacionadas a meio ambiente e mudanças climáticas, desenvolvimento urbano, governabilidade e gestão fiscal, com o apoio da Caixa Econômica Federal", ressaltou.

Mais impactadas

Os servidores da Defesa Civil Municipal se dividiram em equipes, para fazerem a medição da distância da área de risco em relação às residências, e ao mesmo tempo aplicarem o questionário socioeconômico, em áreas de possíveis alagamentos e inundações, próximo ao Córrego Cipó.

Moradora há três anos do local, Edisangela Lima Acyer diz que o maior problema é a falta de conscientização da comunidade sobre a limpeza. “Tinha muito lixo jogado no Córrego Cipó o que causava muitas inundações”, disse.

Ainda de acordo com Edisangela, o problema foi amenizado depois que a Prefeitura de Palmas e a empresa responsável pelo conjunto habitacional fizeram a limpeza nas margens do córrego.

De acordo com o Chefe de Divisão de Gestão de Risco, o arquiteto Venicius Rocha, o mapeamento serve para dimensionar quais áreas são mais impactadas. “Com o mapeamento é possível discutir medidas mitigadoras nessas áreas de risco”, disse.

O mapeamento de área de risco deve estender ate o mês de dezembro. “O trabalho deverá acontecer em outras regiões, como Setor Bela Vista, e na quadra 1.306 Sul”, ressaltou Rocha.

 

Da Secom/Prefeitura

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.