publicidade
publicidade
Araguaína-TO, domingo, 25 de outubro de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Concurso de Redação da Defensoria premia estudantes

10/12/2014 16h55 | Atualizado em: 10/12/2014 22h30

Divulgação Para a entrega dos prêmios, uma linda festa foi organizada, nesta terça-feira, 09, no auditório do Sesc, em Gurupi

“A nossa vida nem sempre é do jeito que sonhamos e, às vezes, aparecem problemas sérios que não conseguimos resolver sozinhos. Precisamos de ajuda de outras pessoas, de alguns profissionais, inclusive advogados. Mas pagar advogado custa caro, e tem gente que não possui dinheiro para pagar seus serviços. Foi para isso que a Defensoria Pública foi criada.” O relato de Natália Castilho Nascimento encantou Servidores e Defensores Públicos e garantiu à estudante o 1º lugar na Categoria I do II Concurso de Redação da Diretoria Regional da Defensoria Pública em Gurupi. O mesmo êxito teve a estudante Nycolle Alves dos Santos, vencedora da Categoria II.

Para a entrega dos prêmios, uma linda festa foi organizada, nesta terça-feira, 09, no auditório do Sesc, em Gurupi. O evento contou com as presenças do defensor público geral Marlon Costa Luz Amorim, da diretora regional de Gurupi, defensora Silvânia Pimentel, do vice-presidente da ADPETO - Associação dos Defensores Públicos, do defensor público Neuton Jardim, da Diretora Regional de Gestão e Formação de Gurupi, Cristina Donato Leandro, da pedagoga da diretoria regional de Gurupi, Elizete Soares, e também de diretores, professores, pais, alunos, Servidores e Defensores Públicos.

Além das autoridades, teve a participação dos pequeninos cantores da creche Irmã Dulce, sob a regência de Leila Theóphilo que, com muito carisma e desenvoltura, foram responsáveis pelo Hino Nacional e também por presentear a todos com canções natalinas, músicas que relembram a infância, que arrancaram lembranças, emocionou e fez estar presente no coração de todo o espírito de natal e da fraternidade.

O Quinteto da Orquestra Jovem de Cordas, da Casa de Cultura Unirg, sob a regência do professor Jhonata Araújo, foi outra atração, com música barroca e clássica para alegrar os corações e brindar os finalistas com o som marcante dos instrumentos musicais. E sem falar que em 2013 eles também participaram na premiação do I Concurso de Redação.

Concurso

“O Projeto Concurso de Redação é mais do que um concurso, é ainda uma ferramenta de comunicação com o Assistido, e também o momento que cumprimos com o nosso objetivo de fazer com que as crianças e adolescentes refletissem sobre a importância da Defensoria em suas vidas e na sociedade”. A avaliação é de uma das idealizadoras do Projeto, a Jornalista Rose Dayanne Santana, que viu no concurso uma forma da Instituição está mais próxima de quem precisa dos serviços prestados pela Defensoria Pública do Tocantins.

Nessa edição foram 621 redações inscritas, vindas de 38 Escolas de sete municípios, um envolvimento que chegou até mesmo as Aldeias Indígenas e Escolas Rurais, mostrando que já não existem fronteiras quando o assunto é construir a cidadania e garantir direitos.

“Nessa segunda edição do Concurso de Redação, o tema discutido e disseminado entre os estudantes foi sobre ‘O Papel da Defensoria Pública na Sociedade’, fazendo com que as crianças e adolescentes refletissem sobre a importância da Defensoria Pública em suas vidas. Portanto, além de estimular a criatividade, o interesse pela leitura e escrita, foi possível ainda, informar muitas pessoas que não conheciam o papel da Defensoria Pública, uma vez que os próprios alunos disseminaram esse conhecimento entre parentes e amigos”, avaliou a diretora da regional Gurupi, defensora pública Silvânia Pimentel.

Cristina Donato Leandro, representante da Secretaria Estadual de Educação, falou emocionada sobre o Concurso, do envolvimento dos professores, dos alunos, da Defensoria Pública e destacou que ações como essa permitem aos estudantes ultrapassar os muros dos conteúdos didáticos, construir o cidadão do amanhã e acima de tudo crescer sabendo dos direitos que possuem.

Ampliação

O representante da ADPETO, Neuton Jardim, destacou a necessidade de ampliar o Concurso para todo Estado como uma forma de possibilitar que mais Estudantes sejam disseminadores do que a Defensoria Pública pode fazer pelos necessitados e também contribuir para ampliar o número de atendimento que é prestado hoje em todo o Estado.

“É muito gratificante ver a Defensoria Pública imbuída nesse sentimento de sair dos gabinetes, dos servidores saírem das suas atribuições, que não são poucas, para enveredar por novas fronteiras. Acredito que a escola escolariza, a família educa e a Defensoria Pública tem esse papel de contribuir para cidadania, na construção de mentes críticas e acima de tudo preparar essas crianças para o futuro que as espera. O tema desse ano foi pertinente, pois todas os participantes foram vencedores, uma vez que colocaram no papel aquilo que pensam não só a respeito da Defensoria Pública, mas a respeito da sua família, de como enxergam a sociedade, e ainda relataram suas aflições e esperanças. É comovente ler essas redações porque nos mostra um pouco do mundo de cada criança e, sobretudo, a sua preocupação com o bem estar da sua família, com a comunidade onde vive” destacou o defensor público geral, Marlon Costa Luz Amorim.

O Defensor Público Geral reforçou ainda a intenção de levar o projeto para outras Diretorias. “O projeto é extremamente inclusivo e promove um novo olhar sobre a Defensoria pública, e esse também é o papel da Instituição, construir a cidadania, construir um olhar crítico, é, sobretudo solidificar para essas crianças a imagem da Instituição, possibilitando um clima de efetivação de direitos, pois o bem mais precioso que a DPE-TO tem é a informação e a gente precisa levar essa informação para todos os cantos”.

Vencedores

Categoria Redação I


1º Natália Castilho Nascimento – Educandário Evangélico Ebenézer – Gurupi

2º Ana Luiza Bortoluzzi Morais – Escola Municipal Mestre Francisco Ribeiro – Peixe

3º Eduarda Eugenio Coelho – Escola Municipal Hermínio Azevedo Soares – Formoso do Araguaia

Categoria Redação II

1º Nycolle Alves dos Santos – Colégio Estadual Girassol de Tempo Integral José Seabra Lemos - Gurupi

2º Ana Karoline Miranda Alencar - Escola Estadual Benedito Pereira Bandeira – Formoso do Araguaia

3º Everton Manoel Lacerda Fernandes – Instituto Educacional Social Evangélico de Araguaçu – Araguaçu

Da Ascom/DPE-TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.