publicidade
publicidade
Araguaína-TO, domingo, 20 de outubro de 2019
Siga a REDE TO

Esportes

Ministro dos Esportes conhece os locais que sediarão competição

13/02/2015 23h43 | Atualizado em: 13/02/2015 23h49

Valério Zelaya/Divulgação Para o George Hilton os I JMPI serão um marco na descentralização de grandes eventos do País.

A realização dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas em Palmas contribuirão para que os grandes eventos do País não sejam mais centralizados no eixo Rio - São Paulo ou Sul-Sudeste. É esta a visão do ministro dos Esportes, George Hilton, que esteve em Palmas conheceu as locações onde serão realizados os Jogos na manhã desta sexta-feira, 13.

O ministro foi recepcionado pelo prefeito Carlos Amastha, o secretário Extraordinário dos Jogos Mundiais Indígenas, Hector Franco, e equipes. A visita aconteceu após convite do Prefeito feito em reunião realizada na quinta-feira, 12.

Durante a visita o Hilton conheceu a estrutura do Estádio Nilton Santos, onde serão realizadas algumas das competições dos Jogos, e os espaços onde serão construídas a Arena Olímpica, a Vila Global e a Oca Digital. Nas localidades já estão sendo executados os serviços de terraplanagem. Na ocasião o Ministro também conferiu em loco os projetos das instalações dos Jogos.

Ainda com foco nos I JMI, Hilton conheceu a sede da Secretaria dos Jogos, onde foi presenteado com uma boneca ritxkòò, peça artesanal símbolo da etnia Karajá, uma das etnias do estado do Tocantins.

Hilton declarou-se entusiasmado com a realização dos I JMI em Palmas, e com a estrutura e disponibilidade de execução disponível na Capital, a começar com a posição geográfica da cidade, sendo que os Jogos representarão o primeiro passo pra que os grandes eventos no País não sejam centralizados no eixo Rio - São Paulo. “A parceria do Ministério dos Esportes com Palmas é sólida. O prefeito é muito dedicado, e a gente acredita que a partir daqui faremos grandes eventos fora do eixo Rio - São Paulo, ou Sul-Sudeste, este é um momento histórico”, ressaltou.

O Ministro destacou também que a prática de esportes e a realização de eventos a exemplo dos I JMI promovem o desenvolvimento social das localidades onde acontecem. “Os Jogos deixarão um legado material, esportivo e imaterial, que é a visão da prática de esportes como forma de desenvolvimento social, e resgate dos nossos jovens de situações de vulnerabilidade”, afirmou.

Já o prefeito de Palmas declarou que a visita do George Hilton reafirma a parceria no Ministério dos Esportes na realização dos Jogos. “O Ministro nos surpreendeu com a disponibilidade para esta visita sem agenda prévia. Estou extremamente seguro de podermos contar com a parceria do Ministério, e tenho certeza de que juntos a gente vai fazer um evento extraordinário”, ressaltou.

Jogos Mundiais Indígenas

I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas acontecerão de 18 a 27 de setembro de 2015 em Palmas, com a presença de mais de dois mil atletas de 30 países. Ao todo serão 13 dias de programação. Além dos indígenas das Américas, também estarão presentes os povos da Austrália, Japão, Noruega, Rússia, China e Filipinas. Do Brasil, cerca de 24 etnias devem participar da competição.

Boa parte do evento é composta por esportes indígenas, que se dividem em jogos tradicionais demonstrativos ou jogos nativos de integração. Outra parcela do evento é composta por esportes ocidentais competitivos, que também tem a característica de unificação das etnias e povos indígenas. 

 

Da Secom/Prefeitura

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.