publicidade
Araguaína-TO, segunda, 06 de julho de 2020
Siga a REDE TO

Rede 190

Dentista desaparecido no norte do TO pode ter sido morto; suspeito foi preso

13/03/2015 13h00 | Atualizado em: 16/03/2015 13h10

Divulgação O dentista Clébio Pereira Guedes está desaparecido desde o último dia 7: ele foi visto, pela última vez, em um supermercado de Augustinópolis, no extremo-norte do Tocantins

REDAÇÃO


O dentista Clébio Pereira Guedes, que desapareceu no último sábado, 07, em Augustinópolis, no extremo-norte do Tocantins, região do Bico do Papagaio, pode ter sido assassinado. 

O suspeito do crime, Manoel Fabrício Teles, foi preso na manhã desta quinta-feira, 12, depois que a polícia descobriu no celular dele, mensagens de ameaça feitas contra o odontólogo. 

A prisão temporária de Manoel foi decretada pelo juiz Jefferson de Azevedo, que autorizou a quebra do sigilo telefônico da vítima. 

O suspeito, morador de Parauapebas (PA), está preso na cadeia pública de Augustinópolis e foi ouvido durante toda esta quinta. Manoel nega que tenha envolvimento com o desaparecimento do dentista. Já a polícia não só tem certeza da participação dele no sumiço de Clébio, como já teria descoberto o motivo das ameaças. 

Conforme o inquérito, Clébio teria tido um caso com a namorada de Manoel. Ao tomar conhecimento da traição, o suspeito passou a ameaçar o odontólogo. No sábado, ele foi até Augustinópolis cumprir com a promessa de vingança. 

Uma testemunha contou ao delegado que viu Manoel dirigindo o carro de Clébio, no domingo, 08, dia seguinte ao desaparecimento do dentista. 

Parentes e amigos da vítima foram chamados para depor. Clébio foi visto pela última vez, no sábado, em um supermercado, no centro de Augustinópolis. O odontólogo havia combinado de passar na casa de amigos para, juntos, irem a uma festa em João Lisboa (MA). 

Sem notícias de Clébio, a família do dentista está desesperada. Centenas de panfletos e adesivos foram espalhados por cidades do Bico e também do Pará. Até uma recompensa de R$ 5 mil está sendo oferecida para quem souber informações que possam levar ao paradeiro do odontólogo. Os telefones para contato são: (63) 9911-1023, (63) 8125-7672, (99) 9 9146-6325, (94) 9 9229-4229. 

Até o fechamento dessa reportagem, na noite desta sexta-feira, 13, nem o corpo nem o carro de Clébio haviam sido encontrados. 


O delegado Alicindo Augusto Celestino de Souza, responsável pelo caso, foi procurado pela REDE TO, mas preferiu não dar detalhes para não atrapalhar o andamento das investigações. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.