publicidade
publicidade
Araguaína-TO, domingo, 22 de setembro de 2019
Siga a REDE TO

Esportes

Definidas modalidades que serão disputadas nos Jogos Indígenas

26/06/2015 14h48 | Atualizado em: 26/06/2015 23h41

Divulgação Congresso Técnico dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas reuniu representantes de 24 etnias nacionais e de 22 países

Chegou ao fim nesta quinta-feira, 25, o Congresso Técnico dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, que reuniu representantes de 24 etnias nacionais e de 22 países, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, para definir a logística e o regulamento do Mundial, que acontece em Palmas, de 23 de outubro a 1º de novembro. Dentre as modalidades tradicionais escolhidas para a competição estão arco e flecha, corrida de tora, arremesso de lança, cabo de força, canoagem, corrida de velocidade e natação em águas abertas. O futebol também entrou na lista, mas como modalidade ‘ocidental’.

“Dentre as modalidades tradicionais indígenas o destaque é para o arco e flecha, que é considerado nobre, pois faz parte do contexto de sobrevivência destes povos. Mas o Mundial também terá espaço para modalidades que não terão disputa, chamadas de culturais, específicas de cada povo”, explicou o presidente da Fundação Municipal de Esportes e Lazer (Fundesportes), Cleyton Alen.

“Por se tratar da primeira edição do Mundial, há novas etnias participando, novos povos, que têm novas relações com o esporte, o que altera, muitas vezes, a forma de competição. Então a partir destas reuniões pudemos definir alguns pontos para fecharmos o regulamento nos próximos dias, levando em conta as colocações de todos os integrantes”, salientou o articulador internacional do Comitê Intertribal, Marcos Terena.

Estrutura

O complexo da Vila dos Jogos Indígenas será estabelecido na região Sul de Palmas, no entorno do Estádio Nilton Santos, e integrará estruturas existentes e provisórias. “As provas aquáticas serão realizadas no braço do Ribeirão Taquaruçu e a competição de futebol, no Estádio. A Vila também terá arenas com solo de terra, onde serão realizadas as modalidades tradicionais”, afirmou o secretário extraordinário dos Jogos Indígenas, Hector Franco.

A expectativa é que o evento reúna cerca de 2,3 mil atletas. Do Brasil, estão confirmadas delegações das etnias Asurini, Bororo Boe, Rikbatsa, Javaé Itya Mahãdu, Guarani Kaiowá, Kayapó Mebengokre, Kaingang, Kamayurá, Karajá, Kyikatejê / Parakatejê, Canela Rãmkokamekra, Krahô, Kuikuro, Kura Bakairi, Mamaindê Nhambikwara, Manoki, Matis, Paresi, Pataxó, Tapirapé, Terena, Waiwai, Xavante e Xerente.

Também confirmaram presença de atletas argentinos, chilenos, costa-riquenhos, equatorianos, guatemaltecos, nicaraguenses, panamenhos, peruanos, uruguaios, venezuelanos, mexicanos, colombianos e guianeses. Também estão confirmadas delegações dos Estados Unidos e Canadá, da República do Congo, da Etiópia, da Mongólia, da Austrália e Nova Zelândia.

A primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas é uma parceria entre o governo Federal - Ministério do Esporte e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), a Prefeitura de Palmas, o Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC) e o Governo do Tocantins.

 

Da Secom/Prefeitura

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.