publicidade
publicidade
Araguaína-TO, Wednesday, 29 de June de 2022
Siga a REDE TO

Educação

TJ determina suspensão da greve dos servidores da Educação no Tocantins: presidente do Sintet afirma que paralisação vai continuar

11/08/2015 21h09 | Atualizado em: 21/08/2015 00h02

Divulgação A principal reivindicação dos servidores da Educação é o pagamento da data-base integral de 8,34%

REDAÇÃO


A Justiça determinou a suspensão da greve dos servidores da rede estadual de Educação, que já dura mais de 60 dias. A decisão, publicada nesta segunda-feira, 10, é do desembargador do Tribunal de Justiça, Marco Villas Boas, e prevê multa de R$ 20 mil ao Sindicato dos Trabalhadores dos Trabalhadores em Educação no Tocantins (Sintet), em caso de descumprimento. 

O desembargador atendeu a um pedido feito pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). Villas Boas entendeu que "por ora, deve prevalecer o direito à educação, posto estar intimamente ligado à ideia de dignidade da pessoa humana”.

O desembargador determinou ainda que os dias não trabalhados sejam descontados dos salários dos grevistas. 

Sintet

Em nota, o presidente do Sintet, José Roque Santiago, afirmou que ainda não foi notificado da decisão do TJ e que "recorrerá da decisão em todas as instâncias". O sindicato declarou ainda que a paralisação vai continuar. 

Reivindicações

Os servidores da Educação reivindicam o pagamento da data-base integral de 8,34%, do retroativo das progressões de 2013, das progressões de 2014 e 2015, além de reajuste com base no custo aluno (Fundeb 13,01%). A categoria pede ainda a reeleição de diretores de escola sem pré-seleção de candidatos, o enquadramento dos administrativos e equiparação salarial de professor normalista (Prono) ao de professor da educação básica (Proeb). 

O Sintet diz que tem tentado buscar um acordo com o governo, mas o estado estaria pouco disposto a negociar. O Executivo, por sua vez, alega que está aberto ao diálogo. 

Números da greve

Por causa da greve, mais de 91% das escolas estaduais sem aulas. 16 mil professores e sete mil servidores do quadro administrativo estão de braços cruzados. Cerca de 180 mil alunos estão sendo prejudicados. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.