publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sexta, 03 de dezembro de 2021
Siga a REDE TO

Entretenimento

Brasil oficializa o filme 'Que Horas Ela Volta?' para disputar uma vaga

15/09/2015 18h30 | Atualizado em: 15/09/2015 18h35

Divulgação/Ministério da Cultura Que Horas Ela Volta? trata da desconcertante relação em uma casa de classe média alta, na cidade de São Paulo, depois que a filha da empregada chega para prestar vestibular

Portaria do Ministério da Cultura, publicada nesta terça-feira (15) no Diário Oficial da União, oficializa a escolha do filme Que Horas Ela Volta? para disputar uma vaga ao Oscar 2016. O anúncio foi feito pelo ministério na última quinta-feira (10).

Dirigida por Anna Muylaert, a película pode representar o Brasil na categoria de Melhor Filme de Língua Estrangeira na 88ª premiação anual promovida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

As inscrições para a seleção de longa-metragem apto a concorrer ao prêmio foram encerradas no dia 31 de agosto. O filme competiu com A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante, Alguém Qualquer, de Tristan Aronovich, Campo de Jogo, de Eryc Rocha, Casa Grande, de Felipe Barbosa, Entrando numa Roubada, de André Miraes, Estrada 47, de Vicente Ferraz, e Estranhos, de Paulo Alcântara.

A película passará agora pela avaliação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que vai selecionar nove produções estrangeiras. Desse grupo, saem os cinco finalistas. O vencedor será anunciado no dia da festa do Oscar em Hollywood, nos Estados Unidos.

Que Horas Ela Volta? trata da desconcertante relação em uma casa de classe média alta, na cidade de São Paulo, depois que a filha da empregada chega para prestar vestibular. A doméstica, interpretada por Regina Casé, é uma migrante nordestina que há anos não via a filha.

Aclamado pelo público, o filme, feito com recursos da Agência Nacional de Cinema, ganhou o principal prêmio na mostra Panorama, do 65º Festival de Berlim, em fevereiro deste ano.

A atriz principal, Regina Casé, também recebeu em Sundance, nos Estados Unidos, o Prêmio Especial do Júri pela atuação como a personagem Val. Ela dividiu a homenagem com a atriz Camila Márdila, que fez a filha da protagonista, também nordestina.

 

Da Agência Brasil

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.