publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 18 de setembro de 2019
Siga a REDE TO

Municípios

Palmas: Prefeitura diz que irá cortar ponto de professores grevistas

Sintet alega que não foi notificado da decisão que declarou a greve ilegal

09/10/2015 16h34 | Atualizado em: 14/10/2015 03h02

Divulgação/Sintet Professores da rede municipal de ensino bloquearam a TO-050, em Taquaralto, na manhã desta sexta-feira, 09

REDAÇÃO


A Prefeitura de Palmas informou nesta sexta-feira, 09, que irá descontar dos salários dos professores os dias não trabalhados durante a greve na rede municipal de ensino. A paralisação, iniciada na última terça-feira, 06, foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça. A liminar do TJ, expedida na quinta-feira, 08, prevê multa diária de R$ 1 mil por descumprimento da decisão.

Em comunicado, a prefeitura afirmou que a Constituição Federal não assegura direito à “greve remunerada” e, por isso, "procederá ao corte dos vencimentos no período integral em que os servidores não cumprirem o seu dever de assiduidade ao ofício público". 

O município destaca ainda que o "dinheiro público proveniente de tributos pagos pelo conjunto da sociedade não pode remunerar serviços não prestados, sob pena de improbidade administrativa e dano ao erário".

Nesta sexta, centenas de professores participaram de um protesto em Taquaralto, na região sul de Palmas. A TO-050 chegou a ser bloqueada pelos educadores durante a manifestação. No fim do dia, os servidores fizeram uma carreata no centro da capital. 

Entre as reivindicações da categoria estão o fim da meritocracia e do Projeto Salas Integradas, eleição de diretores, reajuste do custo-aluno, pagamento do abano de 1/3 de férias
 e climatização efetiva das salas de aula. 

Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Tocantins (Sintet) informou que não foi notificado da decisão do TJ e que enquanto isso não ocorrer, a prefeitura não poderá cortar o ponto dos servidores grevistas. A entidade disse que a paralisação continua até que as propostas da categoria sejam atendidas. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.