publicidade
publicidade
Araguaína-TO, domingo, 27 de setembro de 2020
Siga a REDE TO

Municípios

Fazenda no interior do TO é desapropriada para reforma agrária

Os proprietários do imóvel serão indenizados em R$ 14,5 milhões

16/10/2015 19h03 | Atualizado em: 20/10/2015 02h35

Divulgação A sentença que homologou acordo firmado entre os proprietários do imóvel rural e o INCRA foi proferida pelo juiz federal Marco Frattezi, titular da Vara única de Araguaína

A Justiça Federal no Tocantins (JFTO) determinou a desapropriação da fazenda Santa Helena I e III, situada no município de Bernardo Sayão, na região oeste do Tocantins, para fins de reforma agrária.

A sentença que homologou acordo firmado entre os proprietários do imóvel rural e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) foi proferida pelo juiz federal Marco Frattezi, titular da Vara única de Araguaína, nesta quinta-feira (15).

Na decisão ainda ficou definido que os proprietários da fazenda serão indenizados em R$ 14,5 milhões, correspondentes à área de 5.375 hectares e benfeitorias no local.

O acordo foi celebrado entre as partes durante audiência de conciliação realizada em maio deste ano. Conforme publicações da imprensa, nos últimos anos a fazenda foi motivo de diversas manifestações por parte de integrantes da Central Única dos Trabalhadores (Cut), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e de famílias que viviam acampadas nas proximidades do imóvel rural, em Bernardo Sayão. Todos pediam a desapropriação da área para reforma agrária. Agora, segundo a decisão judicial, o INCRA ficará com a posse do imóvel desapropriando. 

Da Ascom/SJ-TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.