publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 27 de janeiro de 2021
Siga a REDE TO

De Tudo, um Pouco

"O Noivo"

21/10/2015 12h53 | Atualizado em: 21/10/2015 13h14

Divulgação "Conheci um noivo que não sabia nada lidar com a noiva! Aliás, já eram noivos há uns doze anos e nunca ela aceitava marcar o derradeiro compromisso! Cada hora era uma desculpa"

Tem um ditado que diz: “o homem nasce, cresce, fica burro e casa”, não querendo ser tão radical, pois casamento tem suas mazelas mas também tem seus brilhos, mas posso repetir a piada e ironizando dizer que “a nossa esposa é aquela pessoa que está conosco nas horas difíceis, nos momentos de estresse, que nos ajudar a resolver tudo, a resolver todos aqueles problemas, problemas que não teríamos se não fossemos casados...”! Tem ainda outra piada que fala o porquê da diferença do homem solteiro para o homem casado. O porque o solteiro é magro e aquele que se casa logo engorda. Depois de muitas pesquisas científicas, cheguei à conclusão que o homem solteiro chega tarde em casa das festas e baladas, abre a porta da geladeira, vê que não tem nada para comer e vai se deitar com fome, enquanto que o homem casado, chega cedo em casa, abre a porta do quarto, vê que não tem nada para comer, e vai para a geladeira!

Brincadeiras a parte, sabemos que não conseguimos viver sem elas! Sabemos que elas são um mal necessário, e como se ausentar dos carinhos, da sensualidade, da voz doce e meiga, do corpo torneado, dos perfumes e das roupas íntimas, dos enfeites e batons, dos salto-altos, das mini saias, vestidos, posturas e dos momentos de amor e quentura na cama e das mil maneiras de nos prender? E nisto elas são especialistas! As mulheres nascem com um curso PhD de como prender o homem e como fazem bem este serviço! Não há aquele macho que ainda não ficou de joelhos por um sexo frágil! Frágil?!...quem disse que são frágeis?! A fragilidade só está naqueles momentos em que nos quer atingir, conquistar, conseguir ou persuadir! Elas são fortes, inteligentes, perspicazes e andam em grupos, caçam em grupos e se alinham em grupos, tornando pequena as chances dos frágeis machos de sobreviverem! Esta tal de “costela de Adão” dá trabalho!

Dizem ainda as má-línguas, que mulher gosta de dinheiro! Bom, mas quem não gosta?! Eu também gosto! O problema é que tem uns caras que não sabem se postar de frente a um “sexo frágil” e querem logo de cara mostrar serviço ou por medo de perder, ou por receio de não conquistar, partem para realizar todos os desejos delas! Aí, a partir deste momento, eles perdem o rumo do relacionamento, e se tornam o mordomo, o porteiro, o marido mal-amado! Com as mulheres nós temos que fazer tudo para fazê-las felizes, mas temos que saber negociar! Por exemplo: se ela me pedir um presente, logo eu devo pedir um beijo em troca, mesmo que eu não queira, somente para ela saber que não é fácil assim! Devemos sempre lembrar que estamos lidando com uma espécie mas inteligente que nós e com mais argumentos, mais memória, mais recursos! Se ela vier me pedindo um carro, logo devo pedir algo também grande em troca, por exemplo, um prato cheio de macarronada, pois carro é grande! Não seja bobo, não dê nada de graça!

Em outra época, uma antiga namorada veio com voz de serpente me pedir um telefone dos mais caros, estes I-fones que só faltam falar sozinhos! Isto elas precisam para andar sintonizadas com o resto do grupo; postar fotos das roupas, combinar a cor do sapato da noite e o tamanho da saia e se irão todas de calças compridas...coisas assim que fazem o sol nascer ou a chuva cair! Vocês acham que dei de graça e logo...que nada...em troca ela foi obrigada a me fazer um cafuné, mas não foi um cafuné de qualquer jeito, foi um cafuné na hora que eu estava dirigindo em direção ao shopping para comprar o celular! Viram? não pode ser fácil para elas, elas devem saber com quem estão lidando!

Mas por infelicidade, conheci um noivo que não sabia nada lidar com a noiva! Aliás, já eram noivos há uns doze anos e nunca ela aceitava marcar o derradeiro compromisso! Cada hora era uma desculpa. Ela dizia que só iria casar depois que eles tivessem uma casa própria. Pois bem, ele fez uma casa de acordo com suas possibilidades, e construiu uma modesta mansão de quatro quartos duas suítes, três lavabos, dois quartos de hóspedes, duas garagens e área externa com piscinas (duas) churrasqueiras, salão de jogos, e um jardim para a donzela tomar sol cultivado por jardineiros caros. Achando que com esta mansão conseguiria por fim levar a noiva ao entrelace conjugal, ela olhou a casa e perguntou: “...mas está em meu nome o ou no seu? ” Infelizmente a mansão estava em nome do noivo e somente depois de passar para o nome dela, ela mostrou que algum dia poderia se casar com ele.

Passado algumas semanas, ela se vira para ele e fala com voz de chorosa “...mas amor, nós ainda não temos um carro, como vamos para a lua de mel?...” Por fim, o noivo que já havia gasto tudo com a compra da casa, fez um empréstimo no banco e pelo Programa “Meu carro, Minha Noiva” ele deu entrada na compra de um carrinho popular para pessoas de baixa renda, importando um de seis cilindros em V com 2300 cavalos, teto solar, automático, e é claro, inteligente e já experiente no caso, prontamente já deixou o carro no nome dela, para não atrasar as papeladas do casamento. É bonito ver um homem inteligente! É desses exemplos que estamos falando, de como saber lidar com elas! Não espere ela pedir, faça logo! Mostre quem domina na relação!

Mas vocês acham que depois do carro e da casa ela se casou?! Ainda não! As últimas notícias que ouvi deles, ele já havia adquirido quatro terrenos, duas outras casas, e um sítio (claro, tudo em nome dela) e dizem que o casamento deve sair neste fim de ano, se nada der errado! Dizem ainda que ela está pensando se o ama de verdade, e que com medo do casamento não sair, ele determinou que irão fazer um passeio pelo mundo durante trinta dias e que ela tem que ir e pensar se o quer mesmo! Mulher é assim, deve ser tratada com rédeas curtas!

Tomemos o impulso de ser cavalheiros às nossas queridas mulheres que pensam que mandam em nós, ainda que mandem em nós!


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.