publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sexta, 04 de dezembro de 2020
Siga a REDE TO

Rede 190

Polícia prende grupo suspeito de crimes no TO e em mais 2 estados

Segundo PC, quadrilha é acusada de crimes de roubo, furto e receptação

20/01/2016 21h47 | Atualizado em: 22/01/2016 20h49

Fotos: Divulgação/SSP-TO Todos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça e os mandados foram cumpridos nesta terça-feira, 19

REDAÇÃO
 

Três homens e uma mulher foram presos acusados de integrar uma quadrilha acusada de furto, roubo e receptação, no Tocantins, Pará e Maranhão. Os suspeitos são: Paulo Sérgio Lemos da Silva (40 anos), Domerciano Sousa dos Santos (42), Luiza Fernandes Lopes (22) e Francisco Canindé Lemos Silva. Todos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça e os mandados foram cumpridos nesta terça-feira, 19.

De acordo com o delegado Marco Aurélio Barbosa Lima, responsável pelas investigações, o líder da organização criminosa, Paulo Sérgio, conhecido no Rio Grande do Norte como "Paulo Salada". foi detido na casa dele, em Araguaína. O chefe da quadrilha é acusado de furtar uma loja de roupas em Pedro Afonso e tentar arrombar outra em Iracajá, além de comprar produtos roubados em um supermercado de Ananás.

Segundo a polícia, a mulher de Paulo Sérgio, Indiara Sousa dos Santos, acompanhava o marido em algumas ações criminosas. Ela foi presa no dia 29 de dezembro do ano passado com uma pistola calibre 380. 

Além dos crimes cometidos no Tocantins, Paulo Salada também era procurado por crimes cometidos em Natal (RN). 

Conforme as investigações, os objetos furtados/roubados eram escondidos em duas casas em Araguaína e em uma chácara e uma adega em Wanderlândia. A polícia esteve nestes locais e apreendeu R$ 6 mil, dois carros, uma moto e dezenas de produtos, muitos deles provenientes de atividades criminosas ocorridas no Pará e no Maranhão. 

Domerciano foi reconhecido por uma vítima na delegacia como um dos autores de um assalto praticado pela quadrilha, em 2015, em outro estabelecimento comercial de Ananás. Os outros dois integrantes da quadrilha, Francisco e Luiza, foram detidos por posse ilegal de munição e receptação. 

A polícia informou que as investigações continuam a fim de desvendar todos os crimes cometidos pelo grupo e individualizar com mais precisão a conduta dos suspeitos. 

Um dos carros usados pela quadrilha para transportar as mercadorias roubadas. Foto: Divulgação/SSP-TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.