publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quinta, 26 de novembro de 2020
Siga a REDE TO

Municípios

Blitz apreende peixes e carne de animais silvestres

25/01/2016 21h52 | Atualizado em: 25/01/2016 22h05

Divulgação Durante a ação, foram abordados 545 veículos leves, sete ônibus, 17 vans, seis caminhões e 40 motos

Uma blitz para identificação de crimes contra o meio ambiente, com ênfase para o pescado, proibido no período da piracema (de 1º de janeiro de 2015 a 29 de fevereiro de 2016), foi realizada neste domingo, 24, das 16 às 22 horas, em parceria entre a Fundação de Meio Ambiente e a Guarda Metropolitana de Palmas. A ação envolveu cerca de 50 servidores que abordaram os veículos que trafegavam na TO-010. Além de pescado, também foram alvos da fiscalização a caça de animais silvestres e porte de armas e drogas.

Durante a ação, foram abordados 545 veículos leves, sete ônibus, 17 vans, seis caminhões e 40 motos. Ao todo foram expedidos seis autos de infração e lavrados oito termos de apreensão. Entre as apreensões constam espécies abatidas da fauna silvestre, entre as quais anta e paca, peixes diversos e pássaros.

De acordo com o Decreto Federal 6.514/2008, artigo 29, que proíbe a coleta de animais silvestres e prevê multa mínima de R$ 500 por unidade ou fração de animal coletado. Conforme o artigo 35, do mesmo Decreto, fica proibida a pesca no período do defeso, que é a época de reprodução dos peixes, também conhecida como piracema. A multa prevista para a infração varia de R$ 700,00 a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20,00 por quilo ou fração. A legislação ainda prevê como deve ser realizada a apreensão desse pescado e quais sanções devem ser aplicadas.

Além da equipe de Fiscalização da Fundação Municipal de Meio Ambiente, a blitz contou com membros da Guarda Quarteirão, Gerência Operacional da Guarda e Ronda Ostensiva Municipal (ROMU).

Para a presidente da FMA, Germana Pires Coriolano, a intenção é que essas ações de fiscalização, além de identificar e punir os infratores, devem também cumprir um papel educador. “O ideal será o dia que uma blitz desse porte tenha como resultado zero apreensões, o que vai traduzir que os cidadãos estão conscientes de suas obrigações, direitos e responsabilidades em preservar o ambiente em que vivem”, avaliou.

Da Secom/Prefeitura

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.