publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sexta, 04 de dezembro de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Impeachment: 8 cidades do Tocantins promovem protestos contra Dilma

A maior manifestação aconteceu em Palmas, com sete mil participantes

14/03/2016 12h39 | Atualizado em: 15/03/2016 20h11

Divulgação A maior manifestação deste domingo, 13, foi realizada na Praça dos Girassóis, em Palmas; PM diz que ato reuniu 7 mil pessoas e organização fala em 20 mil participantes

REDAÇÃO


Oito cidades do Tocantins realizaram protestos neste domingo, 13, contra a corrupção e pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). As manifestações ocorreram durante a manhã, em Araguaína, Gurupi, Porto Nacional, Colinas e Tocantinópolis, e, na parte da tarde, em Palmas, Paraíso e Guaraí. Os atos foram pacíficos e, em algumas cidades, contaram a presença de políticos do PSDB, principal partido de oposição ao governo. 

O maior protesto aconteceu na capital. O ato teve início por volta das 15 horas, quando um grupo de ciclistas vestidos de verde e amarelo deixou o Parque Cesamar e promoveu uma pedalada contra a corrupção. Os manifestantes seguiram até a Praça dos Girassóis, onde se juntaram a outras centenas de pessoas. Com bandeiras do Brasil e faixas e cartazes em apoio ao juiz Sérgio Moro e às investigações da operação Lava Jato, eles deram uma volta em torno da praça. Mesmo com a chuva que caiu durante a tarde em Palmas, a manifestação reuniu, segundo a Polícia Militar, 7 mil pessoas. A organização calcula em 20 mil o número de participantes.

Em Araguaína, segunda maior cidade do estado, a manifestação, organizada pela ONG SOS Liberdade, teve início às 8 horas da manhã, na Praça das Bandeiras. De lá, os manifestantes seguiram pela avenida Cônego João Lima até a sede da Polícia Federal (PF). Durante todo o trajeto, eles gritavam palavras de ordem contra o PT, a presidenta Dilma e pediam a prisão do ex-presidente Lula. O ato teve apoio do Sindicato Rural, da Associação Comercial e da Maçonaria. Segundo a PM, ao protesto reuniu mil pessoas. A organização estima que 5 mil participaram da marcha. 

Em Gurupi, terceiro maior município do Tocantins, o protesto, organizado pelo movimento Vem pra Rua, foi realizado na avenida Paraná, próximo à feira coberta. O ato começou por volta das 9 horas da manhã. Não houve caminhada. Ao lado de faixas contra o atual governo e o ex-presidente Lula, os participantes gritavam "Fora Dilma" e pediam o impeachment da atual presidenta. Para a PM, a manifestação reuniu 400 pessoas, 100 a menos que o número calculado pela organização. 


Em Paraíso, o ato contra Dilma foi realizado na avenida Bernardo Sayão, em frente Praça Cabo Luzimar, e reuniu 50 pessoas, conforme a Polícia Militar. Em Porto Nacional, um grupo, formado, segundo a PM, por cerca de mil manifestantes, se concentrou na avenida Frederico Lemos e seguiu em caminhada até a feira coberta. Tanto em Colinas quanto em Tocantinópolis, os protestos reuniram aproximadamente 100 pessoas e foram encerrados com carreatas. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.