publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sábado, 16 de janeiro de 2021
Siga a REDE TO

Estado

Araguacema: Pesquisa apontará nº de jacarés que habitam a região

Censo foi discutido em audiência convocada após suposto ataque

06/05/2016 01h00 | Atualizado em: 06/05/2016 21h52

Divulgação/Fábio Gamba Um suposto ataque de jacaré em Araguacema tem preocupado ambientalistas

A supervisão da Unidade de Conservação Área de Proteção Ambiental (APA) Ilha do Bananal/Cantão, do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) com sede em Araguacema, promoveu nesta quinta-feira, 05­, uma audiência pública sobre animais aquáticos, com ênfase aos jacarés. O encontro foi motivado pelo acidente ocorrido recentemente quando um homem foi a óbito supostamente por ataque de um jacaré na cidade. 

A audiência teve como foco principal repassar aos cerca de 120 participantes, informações sobre os jacarés. Dentre elas o ambiente onde vivem, a ocorrência das espécies e o comportamento desses animais. A avaliação consistiu na identificação de áreas onde estes animais naturalmente, possam estar utilizando em atividades comportamentais como áreas de alimentação e reprodução.

Outro aspecto identificado foi em relação à própria qualidade ambiental dos locais, onde vivem estas espécies, o que possivelmente poderá contribuir com comportamentos anormais dos animais. Também foi ressaltado o estabelecimento de um conjunto de medidas de segurança e outras ações que serão desenvolvidas como um programa educativo que envolverá a comunidade local e os turistas, além de um monitoramento dos jacarés a médio e longo prazo, a fim de evitar acidentes.

Na tarde e noite da última quarta-feira, 04, um grupo de pesquisadores da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e o grupo de pesquisa CROQUE, realizaram uma avaliação inicial sobre as populações de jacarés residentes nas proximidades da zona urbana do município e em locais do rio Araguaia, onde a presença e o fluxo de pessoas são intensos. Durante a audiência foi repassado aos presentes que será realizado outro monitoramento, visto que o rio Araguaia continua com volume de água elevado.

Segundo o supervisor da APA Ilha do Bananal/Cantão, Fábio Gamba, os pesquisadores salientaram a necessidade de se realizar um novo censo quando o rio Araguaia estiver com o volume d’ água mais baixo. “Eles acreditam que por volta do mês de junho terão um parâmetro sobre as populações de jacarés, ocasião que será entregue ao Naturatins um relatório técnico, que poderá auxiliar o órgão na tomada de decisão e realização de ações necessárias”, relata. Ao final das explanações realizadas pelos técnicos e pesquisadores, foi aberto um debate com a comunidade, que expôs dúvidas e a necessidade da implantação de outras atividades que são necessárias para se evitar a proximidade com estes animais. 

Com Secom/Governo do TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.