publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 01 de dezembro de 2021
Siga a REDE TO

Rede 190

Polícia encontra laboratório de refino de cocaína durante operação no TO; suspeitos de tráfico foram detidos em Palmas e no interior

07/07/2016 18h23 | Atualizado em: 08/07/2016 15h33

Fotos: Divulgação/SSP-TO Polícia encontrou um pequeno laboratório de refino de cocaína durante operação "Brasil Central Seguro", em Palmas

REDAÇÃO

 

As polícias militar e civil deflagraram na madrugada desta quinta-feira, 07, no Tocantins e em outros seis estados a Operação "Brasil Central Seguro". A ação tem como objetivo cumprir dezenas de mandados de prisão e busca e apreensão de suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Tocantins, nesta quinta, foram cumpridos 17 mandados de prisão, 78 mandados de busca e apreensão, 13 autos de prisão em flagrante (APF) e oito termos circunstanciados de ocorrência (TCO).

Os mandados foram cumpridos em Miracema do Tocantins, Paraíso do Tocantins, Guaraí, Porto Nacional, Gurupi e em Palmas. Ao todo, foram mobilizados 321 polícias civis e 200 policiais militares no estado. 

O delegado-geral em exercício da Polícia Civil, Roger Knevitz, afirmou que a operação faz parte do primeiro eixo de ações do planejamento estratégico Brasil Central Seguro. "Este primeiro eixo está focado na repreensão do tráfico de drogas. Mobilizamos toda equipe da polícia civil e militar, realizando ações simultâneas no Tocantins e regiões da Capital", explicou. 

A SSP informou que as ações da operação “Brasil Central Seguro” continuarão  e novas prisões e apreensões poderão acontecer a qualquer momento.

Números

No total, 70 policiais civis e 130 policiais militares participam da operação em Palmas. Até o fim da manhã, foram cumpridos 50 mandados de busca e apreensão, duas prisões em flagrante e cinco termos circunstanciados de ocorrência. 

Já no interior, a operação conta com a participação de 251 policiais civis e 70 policiais militares. Foram cumpridos 17 mandados de prisão, 28 mandados de busca e apreensão, 11 prisões em flagrante e três termos circunstanciado de ocorrência.

Refinaria de cocaína

 

Em Palmas, os principais mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos em complexos habitacionais na região sul da capital. “A incidência de tráfico de drogas nessas localidades era muito grande. Traficantes estavam dominando o crime nesta região”, comenta o delegado Guilherme Rocha Martins. 

Durante a operação, a polícia apreendeu, em Palmas, 14 quilos de drogas, duas armas de fogo, além de efetuar a prisão de três pessoas. São elas:  Ronize Tavares Bastos (23 anos), Gilson Júnior Ferreira (26) e Paulo Fernando Madeira (32). 

Ronize é companheira de Lucas Messias Reis, vulgo "Paraguai", considerado foragido da Justiça. O casal usava a residência como ponto de distribuição de drogas. No imóvel, foi encontrado um pequeno laboratório de refino de cocaína. Os agentes apreenderam 12 quilos de maconha, um quilo de cocaína puro, além de insumos para preparo para preparo de entorpecentes. 

Gilson foi preso na kitnet dele, no Jardim Aureny III. No local, foram apreendidos meio quilo de crack, um revólver calibre 38 e uma espingarda de fabricação artesanal. Paulo Fernando estava na casa e acabou detido por envolvimento com o tráfico. 

Ronize foi levada para a Unidade Prisional Feminina de Palmas. Já Gilson e Paulo Fernando foram levados para a Casa de Prisão Provisória (CPP) da capital. A polícia procura o marido da mulher. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.