publicidade
publicidade
Araguaína-TO, terça, 26 de maio de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Presidente do TJ faz proposta após servidores suspenderem greve

26/09/2016 19h15 | Atualizado em: 27/09/2016 21h10

Divulgação/Rondinelli Ribeiro Presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), desembargador Ronaldo Eurípedes, se reúne com representantes de sindicatos

Durante reunião com representantes dos servidores públicos do Poder Judiciário na manhã desta segunda-feira (26/09), a gestão do Tribunal de Justiça discutiu a minuta do projeto lei que concede a revisão geral anual da remuneração dos servidores do Judiciário relativa à data base de janeiro a dezembro do ano de 2015.

Participaram do encontro, no gabinete da presidência do Tribunal de Justiça (TJ-TO), o presidente e o diretor previdenciário do Sinsjusto (Sindicato dos Servidores da Justiça), Fabrício Ferreira de Andrade e Janivaldo Ribeiro Nunes, o presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado do Tocantins (Sindojus-TO), Roberto Faustino, o presidente e o membro do Conselho Deliberativo da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça (ASTJ) Aurécio Barbosa Feitosa e Carlos Alberto Leal Fonseca.

Na companhia do corregedor-geral da Justiça, desembargador Eurípedes Lamounier, da chefe de gabinete da presidência, Gizella Bezerra e do diretor-geral, Francisco Cardoso, o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO), desembargador Ronaldo Eurípedes, afirmou que sua gestão sempre esteve de portas abertas para as reivindicações dos servidores e reforçou que todas as medidas de gestão têm como foco o cidadão que precisa e espera muito do Poder Judiciário.

O presidente defendeu o projeto de lei, em tramitação na Comissão de Regimento e Organização Judiciária, que fixa o percentual de 9% para a reposição inflacionária ao ressaltar que o projeto segue estritamente “a realidade financeira” do Poder Judiciário tocantinense, em “observância à previsão orçamentária e o atendimento à Lei de Responsabilidade Fiscal”.

O desembargador reforçou que o projeto, após aprovação pelo colegiado dos membros do Tribunal Pleno, será encaminhado ao Poder Legislativo e depois para a sanção do Chefe do Poder Executivo.

Greve

Na última sexta-feira, 23, os servidores decidiram suspender a paralisação iniciada no dia 19 de setembro. Durante assembleias regionais, eles votaram para aguardar o que será deliberado na sessão do Tribunal Pleno, marcada para o dia 6 de de outubro. Apesar de ter voltado ao trabalho nesta segunda-feira, 26, a categoria informou que segue em estado de greve até que as suas reivindicações sejam atendidas. O movimento pede a manutenção dos direitos da classe em prol do recebimento da data-base 2015, que deveria ter sido paga em maio, com o percentual de 11,28%.

Sindicatos

Para o presidente do Sinsjusto, Fabrício Ferreira, a reunião desta segunda foi salutar. “O diálogo é um caminho sempre a percorrer e acho que a gestão é acertada na medida em que adota o diálogo como forma basilar de resolução de conflitos. O presidente apresentou a situação no que toca ao percentual de 9%, os motivos e razões da gestão para chegar a esse patamar, e nós representantes dos servidores, defendemos os 11,28%, mas a gente acredita muito na decisão do Tribunal Pleno e o que o Pleno disser, naturalmente vamos acatar e o que tiver de excedente vamos recorrer por medida judicial”.

Presidente da ASTJ, Aurécio Barbosa Feitosa também avaliou o encontro. “Toda reunião que venha expor os problemas da Justiça e suas justificativas são válidas. A gestão mostrou o ponto de vista dela e os cálculos para mostrar que não é possível ir além dos 9%. As categorias vieram para escutar e levar essa situação aos servidores e veremos o que o plano irá decidir diante das duas propostas encaminhadas”.

 

Com informações das assessorias

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.