publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 25 de novembro de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Palmas: PM lamenta mortes de tenente e sargento no mesmo dia

Um policial cometeu suicídio e outro teve um infarto durante caminhada

06/11/2016 09h38 | Atualizado em: 07/11/2016 20h59

Fotomontagem REDE TO O tenente Cleiton Pereira Soares, conhecido como tenente Feijão, e o sargento Marcelino Rosendo Vitor, de 50 anos, morreram, neste sábado, 05, em Palmas

REDAÇÃO


A Polícia Militar está de luto pela morte de dois PMs ocorrida neste sábado, 05, em Palmas. Um tenente tirou a própria vida e um soldado morreu enquanto fazia atividades físicas no Parque Cesamar.

Em nota encaminhada à imprensa, o Comandante-Geral Glauber de Oliveira Santos lamentou as fatalidades e declarou luto oficial, no âmbito da corporação, por três dias.

Suicídio

O suicídio aconteceu, durante a tarde, em frente a um bar na Quadra 1.203 Sul, em Palmas. O policial Cleiton Pereira Soares, conhecido como tenente Feijão, de 48 anos, estava no estabelecimento comemorando o aniversário de um amigo. Depois de pagar a conta, ele foi até o carro e se matou com a própria arma.

De acordo com a PM, Cleiton entrou para a corporação em 1991 e trabalhou boa parte de sua carreira na capital. Ele serviu ao 1º Batalhão da Polícia Militar, atuou no Quartel do Comando Geral, Departamento Estadual de Trânsito e, atualmente, estava à disposição da Agência Tocantinense de Regulação (ATR). O tenente era considerado um homem alegre, bem-humorado e compromissado com o serviço. 

Ataque cardíaco

Também na parte da tarde, o sargento Marcelino Rosendo Vitor, de 50 anos, fazia caminhada no Parque Cesamar, quando teve um ataque cardíaco. O militar chegou a ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu no local. 

Segundo a PM, o sargento dedicou 22 anos de vida a servir a sociedade tocantinense. "(Marcelino) tinha o respeito e admiração de seus pares, subordinados e superiores, pela postura e dedicação demostrada em seus serviços", afirmou a corporação.  

O saragento serviu boa parte de sua carreira em Palmas, atuando no 1º BPM, QCG e atualmente estava à disposição da Assessoria Militar junto ao Ministério Público Estadual. Ele sonhava em se casar em uma data próxima. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.