publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 18 de setembro de 2019
Siga a REDE TO

Rede 190

Preso suspeito de atirar em empresário durante assalto em Araguaína

29/11/2016 12h30 | Atualizado em: 29/11/2016 13h38

Fotos: Divulgação Thallyson Nunes e Silva, de 20 anos, foi preso, na tarde desta segunda-feira, 28, no bairro JK, em Araguaína

REDAÇÃO
 

Um jovem foi preso na tarde desta segunda-feira, 29, acusado de atirar contra um empresário durante um assalto ocorrido em Araguaína, na região norte do Tocantins. A tentativa de latrocínio ocorreu no último dia 22 de novembro, no conjunto Patrocínio. O suspeito é Thallyson Nunes e Silva, de 20 anos. A vítima, Petrônio Feitosa de Castro (foto ao lado), de 41 anos.

De acordo com o delegado José Anchieta de Menezes Filho, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Thallyson já vinha sendo investigado há alguns dias por envolvimento com o crime. “Após um minucioso trabalho de investigação, conseguimos reunir fortes indícios da participação do Thallysson nesse latrocínio tentado, bem como, informações de que o mesmo estaria escondido em uma residência, localizada no Bairro JK e, desta maneira, fomos ao local, onde prendemos o indivíduo”, explicou. 

Na casa do jovem, a Polícia Civil (PC) apreendeu drogas e uma arma. Na delegacia, os agentes constataram a existência de um mandado de prisão em aberto contra Thallyson por homicídio qualificado ocorrido no começo deste ano. A ordem judicial partiu da Comarca de Balsas (MA), cidade onde foi praticado o assassinato. 

Thallyson foi reconhecido pela esposa de Petrônio como um dos dois homens que praticaram o assalto na casa dela. O suspeito foi autuado por três crimes: tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e latrocínio tentado. Após ser ouvido, o jovem foi encaminhado para Casa de Prisão Provisória (CPP) de Araguaína. 

O comparsa de Thallyson, Manoel Fernandes, foi preso há cerca de um mês, no Hospital Regional de Araguaína, onde permanece hospitalizado.  

O crime

Segundo a polícia, Thallyson e Manoel renderam a mulher de Petrônio, no momento em que ela chegava à residência da família. Após anunciar o assalto, a dupla invadiu o imóvel e exigiu dinheiro. No momento, o empresário estava deitado no quarto, quando foi surpreendido e baleado com dois tiros, um na cabeça e outro no braço. Os bandidos fugiram levando R$ 30 mil e uma caminhonete, encontrada, depois, em um loteamento às margens da BR-153. 


Petrônio continua internado em estado grave no Hospital Regional de Araguaína. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.