publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sábado, 24 de outubro de 2020
Siga a REDE TO

Bala perdida mata no Rio desempregado que saiu de casa para comprar pão

12/04/2017 19h34

Arquivo/Agência Brasil Luiz dos Santos Silva, 42 anos, foi vítima de bala perdida na nuca e morreu ao ser levado para o hospital

O pedreiro Luiz dos Santos Silva, 42 anos, foi morto nesta quarta-feira (12) pela manhã, na Vila Cruzeiro, na Penha, subúrbio do Rio de Janeiro, durante um confronto entre policiais militares da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da região e traficantes de drogas.

A vítima voltava da padaria às 6h30, quando ocorreu a troca de tiros. Luiz foi vítima de bala perdida na nuca e morreu ao ser levado por vizinhos para o Hospital Estadual Getúlio Vargas. Os familiares do pedreiro fizeram um protesto fechando a Avenida Brás de Pina, uma das principais da Penha. O homem tinha cinco filhos e estava desempregado. Vivia de biscates.

A Coordenadoria das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) confirmou a morte e informou que, no momento em que a vítima foi ferida, havia um confronto entre traficantes e policiais militares.

De acordo com o comando da UPP Vila Cruzeiro, policiais da unidade estavam em patrulhamento na localidade conhecida como Bairro Treze, por volta das 6h30 desta quarta-feira (12), quando se depararam com criminosos armados. Houve confronto e um morador foi atingido. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, mas não resistiu ao ferimento. O caso está sendo registrado na 22ª delegacia policial (Penha).

A Secretaria Municipal de Educação informou que, por medida de segurança, uma escola, uma creche e dois Espaços de Desenvolvimento Infantil não funcionaram hoje na Vila Cruzeiro e Complexo da Penha, deixando 1.482 alunos sem aula.

PMs atacados em Ipanema

No morro do Pavão-Pavãozinho, em Ipanema, zona sul carioca, houve um confronto entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora e criminosos que atacaram os militares, que caminhavam pela parte alta da comunidade em patrulhamento de rotina. No conflito, ninguém ficou ferido e também não houve prisões.

De acordo com o comando da UPP Cantagalo/Pavão-Pavãozinho, policiais da unidade foram recebidos a tiros durante patrulhamento na localidade conhecida como Escadaria do 48, às 9h30, de hoje. Os agentes revidaram e os criminosos fugiram.

 

Da Agência Brasil

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.