publicidade
publicidade
Max:33° Min:21°
Araguaína
Araguaína-TO, sexta, 26 de maio de 2017
Siga a REDE TO

Estado

Rodovia estadual mais perigosa do TO teve 226 acidentes em um só ano

Segundo PM, a TO-050, entre Palmas e Porto, é a mais perigosa do estado

17/05/2017 23h07 | Atualizado em: 19/05/2017 22h17

Divulgação Segundo balanço da PM, em 2015, a TO-050, entre Palmas e Porto Nacional registrou 226 acidentes com nove mortos

A rodovia estadual com maior número de acidentes e também de vítimas fatais, no Tocantins recebeu, nesta quarta-feira, 17, ações do Movimento Maio Amarelo #MinhaEscolhaFazADiferença. A blitz educativa ficou o dia todo no Posto de Pesagem e Fiscalização ao lado do Posto da Polícia Militar Rodoviária na TO-050, saída de Palmas para Porto Nacional.

No local, foram distribuídos panfletos informativos a condutores e caminhoneiros puderam fazer a aferição da pressão arterial e receber orientações sobre os principais problemas de saúde da categoria. 

De acordo com a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), o objetivo das ações é fazer com que tanto motoristas quanto pedestres reflitam sobre suas atitudes no trânsito. Conforme dados do governo federal, mais de 90% dos acidentes são causados por falha humana e poderiam ser evitados.

A TO-050 é a rodovia estadual com maior número de acidentes. Segundo a Polícia Militar, foram registrados, em 2015, no trecho Palmas a Porto Nacional, 226 acidentes com nove mortos. O total no Tocantins foi de 1.169 acidentes de trânsito, com 99 óbitos.

O caminhoneiro Deidson Nicolau Lacerda ao passar pela blitz informou que cerca de três quilômetros antes de chegar na blitz um motorista de veículo pequeno estava ultrapassando seu caminhão teclando no celular. O brasiliense Jari de Sousa Rodrigues disse que presenciou seis acidentes em rodovias próximas a Brasília na semana passada, em um deles seu colega caminhoneiro foi a óbito. O motivo foi uma batida de frente devido a outro caminhoneiro ter dormido no volante e saído da pista dele, sem chances de defesa.

Correndo risco de ter um AVC- Acidente Vascular Cerebral, o caminhoneiro Joselito Jorge de Brito estava com a pressão arterial 23,1. Ele é hipertenso, mas havia esquecido de tomar o remédio. Ainda na barraca da blitz tomou o medicamento e ficou sob observação até começar a baixar a pressão. Só depois seguiu viagem. “Não estou sentindo nada. Mas isso não quer dizer que a pressão não está alta. As vezes a gente esquece de tomar o remédio e toma fora de hora”, declarou Joselito Brito.

 

Com Secom/Governo do TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.