publicidade
publicidade
Max:33° Min:21°
Araguaína
Araguaína-TO, quarta, 23 de agosto de 2017
Siga a REDE TO

Rede 190

Mulheres são presas por envolvimento com o tráfico em Araguaína

Polícia Civil (PC) apreendeu com as suspeitas, 3 quilos de entorpecentes

10/08/2017 16h01 | Atualizado em: 11/08/2017 12h29

Fotos: Divulgação/SSP-TO Drogas foram apreendidas em duas casas, uma no setor Itaipu e outra no bairro Costa Esmeralda

REDAÇÃO


Três mulheres foram presas, na tarde da última quarta-feira, 04, por envolvimento com o tráfico de drogas, em Araguaína, na região norte do Tocantins. As suspeitas são Elizandra Regina Figueiredo da Silva (35 anos), Claudiceliane Abreu Rosa Abreu Rosa (36) e Maria Zilma Dias Borges (43).

De acordo com informações da Delegacia Estadual de Investigações Criminais, Núcleo Norte, a operação que prendeu as três foi desencadeada depois da prisão, em abril, de Francisco Morais Lima, vulgo "Amaury", marido de Elizandra. A Deic foi informada que a mulher, também conhecida como "Leila", continuou comercializando entorpecentes após o companheiro ir para a cadeia.

Com base na informação, os agentes passaram a monitorar a residência da suspeita, no setor Itaipu, onde Francisco, aliás, foi preso. Durante os trabalhos, os policiais flagraram o momento que uma mulher deixou a casa com uma sacola e a entregou para outra pessoa que estava chegando em um mototáxi. 

Diante dos fatos suspeitos, uma equipe da Deic foi até o imóvel enquanto outra seguiu a motocicleta. Na residência, foram apreendidos 700g de crack que estavam guardados em sacos plásticos e algumas porções da droga que estavam escondidas na caixa de esgoto da casa. 

Ao perceber a ação policial, Elizandra ainda tentou arremessar parte dos entorpecentes para fora de seu imóvel e acabou sendo presa, juntamente com Claudiceliane.

O mototáxi foi seguido até o setor Costa Esmeralda. De longe, os policiais viram o momento em que o passageiro entregou a sacola que carregava em uma casa. Assim que ele deixou a residência, os agentes foram até o local. A polícia apreendeu em um dos cômodos, dois tabletes e uma pequena porção de crack, totalizando cerca de 2,1Kg do entorpecente. Maria Zilma foi detida em seguida. 

As três mulheres foram encaminhadas para a sede da Deic e autuadas em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na sequência, o trio foi levado para a Cadeia Pública Feminina de Babaçulândia. 

De acordo com a polícia, Amaury, marido de Elizandra, é chefe de uma organização criminosa e, antes de ser detido, estava planejando um roubo a instituição financeira em Augustinópolis, no extremo-norte do Tocantins. O homem responde a processos por tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo e porte ilegal de arma de fogo. A Deic diz que há evidências de que, mesmo estando preso, o suspeito continuava coordenando o tráfico com a ajuda da companheira. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.