publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 03 de junho de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Nova praga deixa em alerta produtores de soja no Tocantins

Produtores devem intensificar monitoramento das lavouras

23/08/2017 19h38 | Atualizado em: 23/08/2017 19h47

Divulgação A nova praga é ocasionada pelo fungo Colletotrichun cliviae, uma espécie de Antracnose que acomete as lavouras

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) emitiu um alerta, nesta quarta-feira, 23, aos produtores rurais tocantinenses sobre a presença de uma nova praga ocasionada pelo fungo Colletotrichun cliviae uma espécie de Antracnose que acomete as lavouras. A descoberta foi feita através de uma pesquisa realizada pela professora da Universidade Federal do Tocantins, Moab Diany Dias, que após o resultado, emitiu uma nota à Agência comunicando a ocorrência da praga no Estado.

Segundo a nota da professora a “antracnose é uma doença que tem aumentado sua importância a cada ano, principalmente nos cerrados brasileiros, causando prejuízos aos sojicultores. Os sintomas característicos dessa doença são lesões castanhas e deprimidas em folhas cotiledonares, caules, nervuras foliares. Nas vagens causa abortamento, retorcimento e lesões castanhas com presença de acérvulos. Dias et al. (2016), relataram perdas de 90 kg/ha para cada incremento de 1% de incidência de antracnose em Tocantins (Summa Phytopathologica 42:18-23).”

No comunicado feito à Adapec, a professora relata que “em um estudo realizado na Universidade de Brasília em 2010-1014, sobre diversidade de Colletotrichum na cultura da soja no Brasil, uma nova espécie de Colletotrichum, proveniente de lavoura comercial no Estado do Tocantins, coletada na safra 2011/2012, foi identificada por meio de caracteres morfológicos e filogenéticos. Trata-se de Colletotrichum cliviae, cuja patogenicidade foi comprovada por meio de inoculação em plântulas de soja, apresentado agressividade igual ou superior a dos isolados de Colletotrichum truncatum avaliados”.

O gerente de Sanidade Vegetal da Adapec, Marley Camilo, disse que em virtude desta notificação, a Agência fez um comunicado ao Ministério da Agricultura e pediu aos produtores tocantinenses para intensificar o monitoramento das lavouras. “Mesmo não sendo uma praga com programa oficial de controle, a Adapec orienta os produtores rurais a intensificarem os monitoramentos nas propriedades, dado ao clima favorável de nossa região e aos prejuízos que a praga pode causar na cultura”, destacou Marley.

“Somos o maior produtor de grãos da região norte do Brasil, por isso, nos preocupamos com o surgimento de qualquer praga que possa colocar em risco a nossa defesa e que cause prejuízos econômicos aos produtores rurais”, afirmou Humberto Camelo, presidente da Adapec.

Com Secom/Governo do TO

Leia sobre: AdapecAgriculturaMoab Diany DiasPragaSOjaTocantins
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.