publicidade
publicidade
Max:36° Min:21°
Araguaína
Araguaína-TO, domingo, 22 de outubro de 2017
Siga a REDE TO

Estado

Disputa por herança de R$ 7 mi motivou assassinato de advogado

29/08/2017 09h28 | Atualizado em: 30/08/2017 14h01

Foto 1: Montagem REDE TO; Fotos 2 e 3: Divulgação/SSP-TO Robson Barbosa da Costa teria mandato matar o advogado Danilo Sandes Pereira, de 30 anos, porque a vítima estava atuando contra os interesses do suspeito em um processo judicial referente a uma herança milionária

REDAÇÃO
 

A Polícia Civil (PC) prendeu, nesta segunda-feira, 28, o suspeito de mandar matar o advogado Danilo Sandes Pereira, de 30 anos, em Araguaína, na região norte do Tocantins. O farmacêutico Robson Barbosa da Costa, foi capturado em Marabá, no interior do Pará.

De acordo com o delegado regional Bruno Boaventura, após um mês de investigação, realizada pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia não tem dúvidas de que Robson é o mandante do assassinato. O farmacêutico já foi transferido para Araguaína, onde deve ficar preso preventivamente. 

Disputa por herança

O crime teria relação com um processo judicial envolvendo uma herança de cerca de R$ 7 milhões. Danilo Sandes trabalhava no caso desde dezembro do ano passado. Robson é um dos herdeiros, mas a vítima advogava para outras cinco pessoas que também participam do inventário. 

Segundo o delegado José Rerisson Macedo Gomes, Danillo Sandes não aceitou pressões do acusado do homicídio que queria fraudar a distribuição de bens do inventário para ficar com mais dinheiro. “Robson tentava ocultar bens do espólio e o Doutor Danillo não aceitou isso, não se curvou a isso. Então dai já surgiu uma animosidade. Passados alguns dias, após algumas situações que ele foi descobrindo que estavam sendo ocultadas dos demais inventariantes", declarou a autoridade policial. 

A polícia informou que a pessoa que executou Danilo a tiros a mando de Robson já foi identificada e deve ser presa  nos próximos dias. "Estamos aguardando o momento certo", explicou Boaventura. 

Paixão por armas

Formado em uma faculdade particular de Araguaína, Robson era amigo de Danilo no Facebook. Depois do crime, o farmacêutico continuou compartilhando conteúdos por meio da rede social. Na linha do tempo do suspeito, é possível encontrar várias publicações sobre armas.

Nesta terça-feira, 29, durante coletiva para falar sobre o caso, no Complexo de Delegacias de Araguaína, a polícia apresentou revólveres, pistolas, espingardas, facas e munições apreendidos com Robson. 

Relembre o caso


Danilo Sandes Pereira desapareceu no dia 25 de julho. O advogado tinha sido visto pela última vez tomando café em um supermercado de Araguaína. Por volta das 9 horas da manhã, ele falou com uma prima por telefone e disse que teria que ir à cidade de Filadélfia, onde cuidaria de assuntos relacionados a um processo. Sandes estava de moto. O veículo foi localizado no dia seguinte, em frente à Unidade Básica de Saúde (UBS) do setor Jardim das Flores, em Araguaína.

Por volta das 9h30 do dia 29 de julho, o corpo do advogado foi encontrado por um chacareiro em uma propriedade rural às margens da TO-222, a cerca de 18 km de Araguaína, perto do entroncamento de Babaçulândia. A confirmação do Instituto Médico Legal (IML) de que o cadáver era de Sandes aconteceu no mesmo dia.

Segundo a polícia, a vítima foi morta com dois tiros na nuca. O corpo estava embaixo de uma árvore, apenas de cueca e apresentava marcas de queimadura. Os sapatos da vítima estavam a alguns metros do cadáver. 


OAB

Em comunicado enviado à imprensa, a Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins agradeceu o empenho da Policia Civil para apurar o caso e disse que vai nomear uma comissão para fazer o acompanhamento formal do inquérito e da ação penal. 


“Estamos falando de um crime bárbaro e ligado à advocacia. Houve prerrogativa brutalmente violada. Perdemos um colega ético e a advocacia exige que todos os responsáveis sejam presos”, afirmou Walter Ohofugi, presidente da OAB-TO.

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.