publicidade
publicidade
Max:30° Min:24°
Araguaína
Araguaína-TO, sábado, 17 de fevereiro de 2018
Siga a REDE TO

Estado

Joias produzidas por ourives tocantinenses fazem sucesso na TV

Peças fazem parte do figurino de personagens de novela da Globo

01/11/2017 20h42 | Atualizado em: 01/11/2017 20h52

Fotos: Divulgação/Washington Luiz Famosas por sua tradição, design e originalidade, as joias de Natividade têm seu conhecimento técnico passado por várias gerações

Não são apenas os cenários paradisíacos do Tocantins que estão em destaque na recém-estreada novela das 21 horas da Rede Globo, O Outro Lado do Paraíso. As famosas joias artesanais de Natividade também compõe o visual dos personagens da trama, entre eles, o figurino de Sophia, interpretada pela atriz Marieta Severo, que ostenta um colar de coração criado pelos ourives da Ourivesaria Mestre Juvenal.

“A Globo queria utilizar na novela peças que são produzidas pelos ourives daqui. Daí, eles pediram que a gente enviasse algumas joias para que fosse verificada a qualidade delas. Logo depois, eles aprovaram e fizeram a encomenda, inclusive compraram mais peças do que estava previsto. Antes estava programada só a compra de joias femininas e depois eles solicitaram as masculinas também”, contou Simone Câmelo Araújo, produtora cultural e parceira da Ourivesaria Mestre Juvenal, mantida pela Associação Comunitária Cultural de Natividade (Asccuna).

As joias de Natividade são famosas pela sua tradição, design e originalidade. O conhecimento técnico vem sendo passado por várias gerações e promovendo a inclusão social de jovens, dando oportunidade a eles de construírem uma carreira e terem sua renda. “Está sendo muito legal ver as joias que produzimos sendo usadas pelos artistas da novela, porque agora elas vão ser reconhecidas nacional e internacionalmente. E isso nos dará também mais incentivo para trabalhar”, destacou Daniel Santos, 19 anos, um dos ourives da Asccuna.

Tradição

Ao perceber que a técnica deixada pelo Mestre Juvenal estava se perdendo, Simone Câmelo resolveu agir. Ela conta que fez uma promessa ao seu tio-avô no dia do seu velório de que não deixaria que a história centenária das joias acabasse. “Criamos a Associação em 1996 e desde então temos repassado a técnica para várias pessoas. Nosso objetivo com a manutenção dessa arte é não deixá-la morrer. A associação não visa lucros, tanto que o contato para pedido das joias é feito diretamente com os ourives”, contou.

As joias artesanais de Natividade já foram reconhecidas em diversos projetos de apoio a cultura no país. Uma das técnicas que mais chama atenção nas peças é a filigrana, um trabalho ornamental herdada dos portugueses, feito de fios muito finos e pequeninas bolas de metal, soldadas de forma a compor um desenho. O metal é geralmente ouro ou prata, mas o bronze e outros metais também são usados.

É possível comprar ou obter mais informações sobre as joias por meio do site www.joiasdenatividade.com.

Natividade

Localizada no sudeste do Estado, a cidade de Natividade preserva a sua arquitetura colonial, festas religiosas, folclore e gastronomia. A história do município remonta ao período do ciclo do ouro, por volta de 1734, quando ocorreu a ocupação da região por bandeirantes, escravos, mineiros, sertanistas, missionários e criadores de gado.

Esse cenário histórico-cultural foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e também faz parte do Programa Monumenta, do Ministério da Cultura, que visa à preservação do patrimônio histórico brasileiro.

Outras joias de Natividade são amor-perfeito, biscoito fino assado em forno a lenha; e os doces e licores caseiros de frutas do cerrado. O artesanato produzido no município tem como característica a produção por meio de fibra do buriti e barro.

O Outro Lado do Paraíso

Ambientada no Tocantins, a trama é dividida em dois períodos e confirma a lei do retorno, de que mais cedo ou mais tarde a justiça chega para todos. A novela vai mostrar sentimentos como amor, ambição e vingança em mais um folhetim clássico.

A história é assinada por Walcyr Carrasco e tem a direção artística de Mauro Mendonça Filho e a direção geral de André Felipe Binder. No elenco constam nomes como o de Fernanda Montenegro, Lima Duarte, Marieta Severo, Gloria Pires, Laura Cardoso, Bianca Bin, Sérgio Guizé, Grazi Massafera e Rafael Cardoso.

 

Da Secom/Governo do TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.