publicidade
publicidade
Araguaína-TO, segunda, 23 de setembro de 2019
Siga a REDE TO

Rede 190

Ladrões matam jovens a facadas após ganharem carona no Tocantins

20/11/2017 13h04 | Atualizado em: 21/11/2017 18h31

Fotomontagem REDE TO Carlos Henrique da Silva, de 22 anos, Wagno Ramos do Carmo, de 29, foram mortos por criminosos, na madrugada desta segunda-feira, 20, em Lagoa da Confusão, na região sudeste do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO


Um caso de violência causou revolta e indignação em Lagoa da Confusão, na região central do Tocantins. Dois jovens foram assassinados na madrugada desta segunda-feira, 20, na cidade, depois que deram carona para dois desconhecidos. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), as vítimas, Carlos Henrique da Silva, de 22 anos, Wagno Ramos do Carmo, de 29, e Edison Luiz Roncaglio, foram para uma festa, na noite deste domingo, 19, em Lagoa da Confusão. Ao retornar para casa, já na madrugada desta segunda, os três resolveram oferecer carona para outros dois rapazes que estavam no evento, sendo um deles menor de idade.

No trajeto, próximo ao hospital da cidade, na avenida Vitorino Panta, os suspeitos, armados com facas, surpreenderam as vítimas anunciando um assalto. Houve luta corporal dentro do veículo e durante a briga, Carlos Henrique e Wagno acabam esfaqueados. Alguns golpes atingiram o pescoço dos jovens, que morreram no local. Mesmo ferido, Edison conseguiu correr e acabou escapando dos criminosos. 

Os suspeitos, Maikon Douglas Sousa Castro, de 20 anos, e um adolescente de 16, fugiram no carro das vítimas e foram detidos, horas depois, em Cristalândia. Os dois estavam dormindo em uma mesa de sinuca. O veículo roubado foi recuperado e os assaltantes levados para a Delegacia de Plantão de Paraíso do Tocantins.

De acordo com o delegado 
Hismael Tranqueira, responsável pelo caso, Maikon vai responder por dois latrocínios consumados, tentativa de homicídio e corrupção de menores. Já o menor deve ser internado por ato infracional análogo ao de latrocínio e tentativa de homicídio. 

Os corpos de Carlos Henrique e Wagno foram encaminhados para exames no Instituto Médico Legal (IML) de Paraíso. Nas redes sociais, parentes e amigos das vítimas, e moradores de Lagoa da Confusão protestaram contra a morte dos jovens e criticaram a falta de segurança. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.