publicidade
publicidade
Max:27° Min:23°
Araguaína
Araguaína-TO, segunda, 26 de fevereiro de 2018
Siga a REDE TO

Municípios

Jovem que tentou matar ex deve ser levado a júri popular em Araguaína

27/11/2017 22h02 | Atualizado em: 28/11/2017 21h50

Fotos: Reprodução/Facebook Divino da Silva Marinho, de 20 anos, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por homicídio triplamente qualificado

REDAÇÃO
REDE TO

 

Divino da Silva Marinho, de 20 anos, foi denunciado, na última sexta-feira, 24, por tentativa de homicídio triplamente qualificado. O jovem é acusado de tentar matar a ex-namorada Milena Abreu de Moura, de 18 anos, quando ela retornava de show comemorativo ao aniversário de Araguaína, no último dia 15 de novembro. Milena teve o rosto desfigurado com as agressões. 

Na denúncia, o Ministério Público Estadual caracteriza o crime como hediondo e sustenta que o mesmo se enquadra na categoria de feminicídio. O MPE aponta como qualificadoras do crime o fato de que ele foi cometido mediante meio cruel, por motivo torpe e praticado de forma a impossibilitar a defesa da vítima. O promotor de justiça Paulo Alexandre Rodrigues de Siqueira pede que Divino seja levado a júri popular. 

Prisão

O acusado foi detido no último dia 21, em um chácara perto do Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara). De acordo com o delegado José Rerisson Macedo Gomes, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia instalou um aparelho de GPS no carro de um parente do suspeito - o veículo estava em uma oficina, e, assim, conseguiu localizar o paradeiro de Divino.

Na delegacia, durante entrevista coletiva, Divino disse que agrediu Milena porque a jovem não quis reatar o relacionamento com ele. O suspeito afirmou que estava bêbado no dia do crime. Alegando arrependimento, ele pediu perdão à vítima e à família dela. 

O delegado, porém, contestou as declarações do suspeito. Segundo Macedo, Divino é "um mentiroso". Para Macedo, tanto é verdade que Divino não se arrependeu, que, após o crime, o suspeito ligou para a mãe de Milena e a ameaçou de morte. "Ele ligou para a mãe da vítima quando ela convalescia no hospital, dizendo que iria matar a mulher e a filha dela", declarou o delegado. 

Ex-detento da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), onde cumpria pena por furto, Divino deve ficar preso preventivamente até o julgamento.

O crime

A tentativa de homicídio ocorreu na madrugada de 15 de novembro, na avenida Via Lago. Milena foi atacada quando deixava a festa de aniversário da cidade. A jovem foi golpeada com um facão e uma barra de ferro. Ela teve fraturas expostas na mandíbula e mão direita, além de ferimentos nos braços e pernas. O suspeito só parou as agressões depois que a ex-namorada fingiu que estava morta. 

Milena foi socorrida pelos bombeiros e encaminhada em estado grave para o Hospital Regional de Araguaína. O Ministério Público informou que a jovem foi ncaminhada para o Hospital Regional de Araguaína (HRA), onde se submeteu a uma cirurgia para reconstrução da face. Ela permanece internada na unidade hospitalar, em estado estável.

Depois do crime, Divino roubou uma moto em Araguaína e fugiu em direção a Nova Olinda. O suspeito abandonou a motocicleta, tentou roubar outras duas para continuar a fuga, mas como não conseguiu, acabou decidindo se esconder em uma chácara perto do Daiara, onde mantinha contato com familiares. Ele pretendia fugir para outro estado e só não o fez por falta de dinheiro. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.