publicidade
publicidade
Max:31° Min:21°
Araguaína
Araguaína-TO, sábado, 17 de novembro de 2018
Siga a REDE TO

Municípios

Cadela é abandonada com os oito filhotes em Palmas

06/02/2018 09h47 | Atualizado em: 06/02/2018 10h13

Divulgação/Igor Flavio

Uma cadela sem raça definida e seus oito filhotinhos recém-nascidos foram abandonados na manhã da última quarta-feira, 31 de janeiro, na porta da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses de Palmas (UVCZ). Os animais passaram por avaliação e estão em bom estado de saúde, entretanto, a gerente da unidade, Betânia Costa, reitera que a UVCZ não é local de descarte de animais e que abandono é crime, conforme Artigo 164 do Código Penal (a pena é de detenção de 15 dias a seis meses ou multa).

“Infelizmente não conseguimos identificar a pessoa que fez isso, o nosso colaborador até viu a pessoa e alertou que não poderia deixar os animais na UVCZ, mas foi só o tempo dele voltar ao trabalho e o homem deixar a mãe e os filhotes aqui na porta”, contou Betânia, lamentando por não ser a primeira vez que algo assim ocorre. “Essa é uma situação recorrente, pessoas pegam animais para criar e depois não querem mais e abandonam aqui como se fosse um local de descarte de animais. É triste ver isso, abandono de animal é crime”, complementa.

Assim que os filhotes desmamarem, o que deve demorar aproximadamente um mês, a unidade irá disponibilizá-los para adoção, sendo verificado bom estado de saúde dos animais primeiramente. São cinco fêmeas e três machos que devem ficar de porte médio. “Colocaremos as fotos nas redes sociais da Semus para quem tiver amor verdadeiro por animais fazer a adoção. Também poderão vir à sede da UVCZ adotá-los”, adiantou.

TAC

A UVCZ lembra que foi firmado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual, em 13 de maio de 2010, proibindo a unidade de recolher animais em situação rua que sejam sadios.

Conforme acordado no TAC, a Unidade recolhe apenas animais com sorologia positiva para Leishmaniose Visceral Canina ou suspeitos de Raiva Animal. O TAC também prevê o serviço de castração de cães e gatos, cujo agendamento é feito exclusivamente pela internet, obedecendo ao calendário previamente divulgado.

Em caso de animal suspeito de zoonoses a unidade de controle deve ser comunicada. “É bom esclarecer que nem todas as doenças que acometem animais são consideradas zoonoses, e que o proprietário do animal deve levá-lo ao médico veterinário periodicamente”, ressalta a gerente.

O cidadão pode entrar em contato com a UVCZ caso tenha animais com sinais clínicos de leishmaniose/calazar, raiva ou outras zoonoses para receber informação o procedimento correto. O telefone para contato é 3218-5561 ou 3218-5144. 

 

Com Secom/Prefeitura

Leia sobre: AnimaisCalazarCCZPalmasPETsRecolhimentoTocantinsUVCZ
Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.