publicidade
publicidade
Max:38° Min:22°
Araguaína
Araguaína-TO, quarta, 19 de setembro de 2018
Siga a REDE TO

Estado

Estudante e mais 2 pessoas morrem em acidentes com motos

Colisões frontais aconteceram em Gurupi e em Buriti do Tocantins

10/03/2018 22h45 | Atualizado em: 13/03/2018 10h06

Foto 1: Reprodução/Facebook; Foto 2: Divulgação A estudante de Ciências Contábeis Giselly Pereira da Silva, de 17 anos, morreu em colisões frontal entre motos, em Gurupi, na região sul do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO


Três pessoas morreram em dois acidentes envolvendo motocicletas no Tocantins nos últimos dias. O primeiro foi registrado em Buriti do Tocantins, no norte do estado, e o outro, em Gurupi, na região sul. As vítimas são uma estudante universitária e dois homens. 

TO-201

O acidente em Buriti ocorreu por volta das 20 horas desta quinta-feira, 09, na TO-201, perto do povoado Centro dos Ferreiras. As vítimas são Sebastião Pereira de Andrade, de 51 anos, e Antônio da Costa, de 34. Cada um conduzia uma motocicleta quando os veículos colidiram de frente. 

Sebastião e Antônio foram arremessados a vários metros, não resistiram aos ferimentos e morreram no local. O passageiro de uma das motos sofreu ferimentos graves, foi socorrido por populares e encaminhado para o Hospital Regional de Augustinópolis. 

Após perícia no local da batida, os corpos dos motociclistas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Augustinópolis. Os veículos, por sua vez, foram levados para o pátio do quartel da Polícia Militar na cidade. Segundo a PM, somente o laudo da Polícia Técnico-Científica poderá esclarecer o que provocou o acidente


Gurupi

Em Gurupi, a estudante Giselly Pereira da Silva, de 17 anos, retornava de moto da faculdade com o pai quando o veículo colidiu com outra motocicleta em um cruzamento na avenida Paraíba. O acidente foi na noite desta sexta-feira, 10. 

Giselly, que estava na garupa, foi arremessada e morreu no local. O óbito foi confirmado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Já o pai dela foi encaminhado para o Hospital Regional de Gurupi (HRG) com várias escoriações pelo corpo. 

Conforme relatos de testemunhas, a colisão entre as duas motocicletas aconteceu depois que o pai de Giselly avançou no cruzamento sem respeitar a preferência. 

Em nota, a Unirg, faculdade onde Giselly cursava o 1º período de Ciências Contábeis, lamentou a morte da acadêmica. Segundo a instituição, a jovem era natural de Palmas e morava em Estreito (MA) antes de se mudar para Gurupi. O sepultamento acontece na cidade maranhense. 

Por causa do acidente, a Unirg cancelou as provas do Projeto Cidadão Universitário que estavam marcadas para este sábado. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.