publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 16 de outubro de 2019
Siga a REDE TO

Rede 190

Polícia Civil prende suspeitos de vários crimes em Paraíso

Entre os delitos estão homicídios, estupros e tráfico de entorpecentes

14/03/2018 13h14 | Atualizado em: 15/03/2018 20h10

Divulgação Operação Varredura cumpriu mais de 20 mandados de prisão no começo da semana; no dia seguinte, polícia deteve grupo envolvido com assalto a joalheria da cidade

REDAÇÃO
REDE TO


Em resposta à onda de violência que tem assustado os moradores de Paraíso do Tocantins, na região centro-oeste do estado, a Polícia Civil (PC) deflagrou, nesta segunda-feira, 12, a operação "Varredura", cumprindo mais de 20 mandados de prisão no município. Entre os crimes pelos quais as pessoas detidas são investigadas estão homicídio, estupro, lesão corporal, tráfico de drogas, roubo, receptação, embriaguez ao volante, posse ilegal de munição e atentado violento ao pudor.

Ao todo, foram 23 prisões. Lucas Freire de Sousa (23 anos) foi detido por assalto à mão armada; Marcos da Silva Mota (35) e Wilisson Renner Gomes Milhomem (47) e Valdomiro Alves de Oliveira (49) por homicídio; Mirian Ribeiro Rodrigues (41) e Liomar Rodrigues de Sousa (44)
 por estupro de vulnerável; e Petly Murilo Costa Oliveira (25) por tráfico de entorpecentes. As informações são da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins. 

Segundo a SSP, após serem autuados, os suspeitos foram
 encaminhados para a carceragem da Casa de Prisão Provisória de Paraíso do Tocantins, onde permanecem à disposição do Poder Judiciário. “O Estado está fazendo sua parte e combatendo firmemente a criminalidade de forma eficiente e estratégica, sendo que a esta é apenas a 1ª Etapa da Operação Varredura”, explicou o titular da SSP, César Simoni. 

Roubo a joalheira

No dia seguinte à operação, a polícia deteve, também em Paraíso, um grupo suspeito de assaltar uma joalheria na cidade, na última segunda. Daniel Freitas de Sousa, conhecido como Taurus, e João Vitor Cunha da Silva, foram autuados por roubo e associação crimonosa. Duas mulheres e um jovem que teriam comprado as joias roubadas foram autuados por receptação dolosa. 


O menor foi encaminhado à delegacia especializada no atendimento à criança e ao adolescente de Paraiso, enquanto os três homens e as duas mulheres foram autuados em flagrante na Central de Atendimento e, em seguida, recolhidos na unidade prisional local. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.