publicidade
publicidade
Araguaína-TO, terça, 17 de setembro de 2019
Siga a REDE TO

Rede 190

Polícia registra quatro assassinatos em menos de 24 horas no Tocantins

22/03/2018 15h20 | Atualizado em: 29/05/2018 19h27

Fotomontagem REDE TO David Lopes Cardoso foi morto com pelo menos sete tiros em Palmas e Jhowin Holguin Rodrigues, que é colombiano, executado, também a tiros, em Gurupi, na região sul do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO


Quatro pessoas foram assassinadas, em Gurupi, Palmas e na TO-080, entre Marianópolis e Caseara, nas últimas 24 horas. Todas as vítimas são jovens, do sexo masculino e um deles tem nacionalidade colombiana. 

Em Gurupi, no sul do Tocantins, o colombiano Jhowin Holguin Rodrigues, de 20 anos, foi morto a tiros, no fim da tarde desta quarta-feira, 21, em um bar no setor Vila Nova. Os disparos atingiram as costas e a barriga da vítima, que morreu no local.

Na capital, Douglas Ribeiro, de 20 anos, foi assassinado a tiros, durante a tarde desta quarta, no setor Industrial. Segundo a PM, o jovem foi atingido por disparos no tórax, na nuca e em um dos olhos. O corpo dele foi encontrado em um chácara, coberto de palhas. A polícia disse que Douglas tinha pelo menos duas passagens por receptação. 

Também em Palmas, David Lopes Cardoso foi morto, na noite desta quarta, com cerca de sete tiros, perto de um motel na Quadra 212 Sul. O suspeito do crime, Felipe Ferreira de Souza, conhecido como "Caçulinha", supostamente integrante de uma facção criminosa, foi preso logo em seguida. 

Na madrugada desta quinta-feira, 22, após denúncia anônima, a PM encontrou, às margens da TO-080, entre as cidades de Marianópolis e Caseara, na região central do Tocantins, o corpo de Pedro Pereira dos Santos, de 29 anos. O jovem foi morto com uma paulada na cabeça. No dia anterior, ao ser abordado por policiais, Pedro contou que morava em Divinópolis, que tinha passagens pela polícia, mas foi liberado depois que os PMs verificaram que não havia nenhum mandado de prisão contra ele. 


De acordo com a Polícia Civil (PC), nos casos de Gurupi, do setor Industrial em Palmas e da TO-080, a suspeita é de crime motivado por acerto de contas. Já o homicídio ocorrido próximo a um motel na capital teria relação com a guerra entre facções criminosas por pontos de venda de drogas. 

Até a conclusão deste texto, nenhum suspeito de envolvimento com os assassinatos tinha sido preso ou identificado. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.