publicidade
publicidade
Max:35° Min:17°
Araguaína
Araguaína-TO, segunda, 16 de julho de 2018
Siga a REDE TO

Estado

TO tem quinta morte por acidente de trabalho em menos de dois meses

Em Paraíso, um trabalhador morreu ao ser sugado por uma máquina de arroz

06/04/2018 10h17 | Atualizado em: 09/04/2018 20h45

Fotos: Divulgação Bombeiro resgata corpo do operador de máquinas Valteir Barbosa da Silva, de 31 anos; homem morreu ao ser sugado por máquina de arroz, em Paraíso do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO

 

O Tocantins registrou, na noite desta quinta-feira, 05, mais um acidente de trabalho com morte. O caso aconteceu em Paraíso do Tocantins, na região centro-oeste do estado. A vítima é o operador de máquinas Valteir Barbosa da Silva, de 31 anos. 

De acordo com os bombeiros, Valteir estava fazendo a manutenção de uma máquina de arroz, quando foi sugado pelo equipamento. Durante a troca de turno, colegas de trabalho do operador notaram a ausência dele e ao procurarem o homem, descobriram que ele tinha sido puxado para dentro da máquina, morrendo asfixiado pela palha de arroz. 

No resgate, os bombeiros tiveram que usar técnicas de rapel para chegar ao local onde Valteir estava preso. Um equipamento especial foi utilizado para cortar a máquina de arroz e retirar o corpo do trabalhador, encaminhado, em seguida, para o Instituto Médico Legal (IML) de Paraíso. 

A empresa em que Valteir trabalhava não foi encontrada para comentar o acidente. A perícia esteve na indústria e informou que irá emitir um laudo em até 30 dias informando as causas da fatalidade. 

Acidentes de trabalho

Este é o quinto acidente de trabalho com morte no Tocantins em menos de dois meses. A maioria dos óbitos foi causada por choques elétricos. 

No dia 15 de março, o operador de escavadeira Eduardo Machado, de 23 anos, morreu soterrado após um barranco desabar sobre a máquina que ele operava, na zona rural de Pindorama, na região sul do estado. O jovem manobrava a retroescavadeira, quando o veículo foi atingido por pedras pesadas. O teto afundou, esmagando a vítima dentro da máquina. 

No dia 7 de março, o pintor Watila Martins de Oliveira, de 28 anos, estava pintando a parede externa de um prédio na rua 10, no setor Dom Orione, em Araguaína, no norte do Tocantins, quando encostou o cabo do rolo de pintura na fiação elétrica. O jovem recebeu uma descarga elétrica de alta tensão e morreu após cair no chão e sofrer múltiplas fraturas.

No dia 5 de março, o funcionário terceirizado da Energisa Francisco Lopes de Sousa, de 37 anos, estava, com outros dois colegas, trocando um poste de energia no assentamento Soledade, em Guaraí, na região noroeste do estado, quando, acidentalmente, a rede de alta tensão foi acionada e o homem recebeu uma descarga elétrica. Lopes ficou preso pelo cinto de segurança no poste. Ele chegou a ser socorrido com vida, mas morreu antes mesmo de dar entrada no Hospital Regional de Guaraí. 


No dia 23 de fevereiro, Welton Ferreira da Cruz, de 27 anos, fazia a instalação de uma antena de TV por assinatura, em uma casa na Quadra 309 Sul, em Palmas, quando foi eletrocutado. O técnico morreu em cima do telhado da residência. O corpo dele foi resgatado pelos bombeiros.

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.