publicidade
publicidade
Araguaína-TO, segunda, 21 de outubro de 2019
Siga a REDE TO

Estado

"Responsabilidade é maior", diz Marcelo ao reassumir governo do TO

07/04/2018 14h30 | Atualizado em: 07/04/2018 15h00

Fotos: Divulgação Governador Marcelo Miranda (MDB) desembarca no aeroporto de Palmas após consegui liminar que garante sua permanência no governo do Tocantins

REDAÇÃO
REDE TO


Beneficiado com uma liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, Marcelo Miranda (MDB) retomou, na noite desta sexta-feira, 06, o comando do governo do Tocantins. Ele chegou a Palmas na manhã deste sábado, 07, e foi recebido, no aeroporto da capital, por dezenas de aliados. 

Durante a tarde, Marcelo irá retomar sua agenda no Palácio Araguaia, com a escolha e posterior nomeação de sua equipe de governo. A expectativa é que ele chame de volta os secretários, presidentes de autarquias e institutos exonerados com sua cassação. 

“Nossa responsabilidade é bem maior nesse momento. Vamos continuar trabalhando para prosseguir com nossa a agenda de trabalho, atendendo às demandas do povo tocantinense. Eu e a Cláudia (Lelis) somos muito agradecidos por todas as manifestações de apoio. E hoje vai ser um dia de muito trabalho”, afirmou Marcelo, que estava acompanhado da vice-governadora, Claudia Lelis (PV).

Liminar

Na sexta, o ministro Gilmar Mendes, do STF, suspendeu, por meio de uma liminar, a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que cassou os mandatos de Marcelo e Claudia. A decisão foi proferida no âmbito de uma ação cautelar ingressada pela defesa de Marcelo no STF.

Com a decisão de Mendes, Marcelo Miranda fica no governo pelo menos até o julgamento dos embargos de declaração apresentados pelos seus advogados no TSE. 

Carlesse

Já o deputado estadual Mauro Carlesse (PHS), que tinha assumido o governo no dia 27 de março, retorna para a presidência do Legislativo, assumido temporariamente pela vice-presidente, Luana Ribeiro (PR). A equipe de Carlesse já colocou os cargos à disposição. 

Nesta sexta, o deputado fez um balanço das ações realizadas nos sete dias em que esteve à frente do governo. Carlesse citou alguns programas como o Opera Tocantins, que pretende diminuir a fila de espera por cirurgias no estado, e o SOS Estradas, que tem como objetivo recuperar a malha viária do Tocantins. O presidente também mencionou a antecipação dos repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e o enxugamento da folha de pagamento em R$ 2 milhões. 

Cassação

Marcelo Miranda e Claudia Lelis foram cassados por abuso de poder político e econômico e arrecadação e gastos ilícitos de recursos na campanha passada. O julgamento no TSE teve início ainda em 2017, mas foi suspenso após o pedido de vistas do ministro Luiz Fux. No dia 22 de março, ao voltar a analisar o caso, cinco dos sete ministros votaram pela procedência das denúncias apresentadas pelo Ministério Público.

Essa foi a segunda vez que o governador Marcelo Miranda foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Em 2009, o Tribunal Superio Eleitoral já tinha invalidado o diploma dele por abuso de poder político. Na época, Marcelo também recorreu ao STF para anular a decisão da Justiça Eleitoral, mas o Supremo manteve o entendimento do TSE.
  

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.