publicidade
Araguaína-TO, segunda, 06 de julho de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Autoridades de saúde investigam dois casos suspeitos de H1N1 no TO

18/04/2018 13h15 | Atualizado em: 04/05/2018 13h15

Ilustração Uma jovem de 18 anos está internada na UTI do HGP com suspeita de ter contraído o vírus H1N1 e um homem morreu após dar entrada no hospital com sintomas da doença

REDAÇÃO
REDE TO


A Secretaria de Estado da Saúde está investigando dois casos suspeitos de gripe H1N1 no Tocantins. De acordo com a Sesau, um homem e uma mulher deram entrada no Hospital Geral de Palmas com sintomas da doença. Os pacientes não tiveram os nomes divulgados. 

O homem foi hospitalizado no começo da semana, mas mesmo submetido a tratamento, não resistiu e morreu. Já a mulher, de 18 anos, continua internada no HGP. A jovem está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital com restrição de visitas. 

Ambos foram submetidos a exames laboratoriais e os resultados devem ficar prontos em até cinco dias. A análise do material irá apontar se houve realmente contaminação pelo vírus H1N1. 

Os casos destes dois pacientes se somam a de outros 24 que também foram investigados este ano, no Tocantins, como suspeitos da doença. A Sesau explicou que destes, apenas um deu positivo para Influenza B. Não há, por enquanto, registro, no estado, de casos de H1N1 nem de H3N2, subtipos do influenza A.

A secretaria declarou que não há motivos para a população entrar em pânico, uma vez que todos os pacientes notificados com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - como são tratados os casos suspeitos de gripe H1N1, foram acompanhados por profissionais da saúde e receberam tratamento adequado. 

A campanha oficial contra a Influenza só terá início no dia 23, mas em Gurupi, no sul do estado, as autoridades decidiram antecipar a mobilização, começando a vacinar o público-alvo nesta nesta quarta-feira, 18. 

São considerados grupos prioritários: crianças a partir de seis meses e menores de cinco anos: gestantes em qualquer idade gestacional; puérperas com até 45 dias após parto; idosos a partir de 60 anos; portadores de doenças crônicas; profissionais da saúde; professores; população indígena; presos e menores apreendidos; e funcionários do sistema prisional. 


Influenza

A influenza ou gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, com elevado potencial de transmissão. Inicia-se com febre, dor muscular, e tosse seca. Em geral, tem evolução por período limitado, em geral de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave.

Existem três tipos de vírus influenza que circulam no Brasil: A, B e C. O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública, não estando relacionado com epidemias.

O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias (A/H1N1pdm09 e A/H3N2).

A vacina contra gripe disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) protege contra estes três tipos de vírus. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.