publicidade
publicidade
Araguaína-TO, terça, 31 de março de 2020
Siga a REDE TO

Estado

Assaltante é condenado por tentar matar PMs em Campos Lindos

Tentativas de homicídio ocorreram durante roubo a agência dos Correios

22/05/2018 17h48 | Atualizado em: 23/05/2018 17h09

Divulgação Alison Rodrigues Fonseca foi condenado a mais de 28 anos de cadeia por participação no assalto aos Correios de Campos Lindos, na região norte do Tocantins, que terminou com dois PMs baleados

Alison Rodrigues Fonseca foi condenado a 28 anos e 7 meses de prisão pelos crimes de roubo e dupla tentativa de homicídio. Os crimes foram praticados em 2009, quando Alison e outras três pessoas se preparavam para assaltar os Correios de Campos Lindos. A sessão do Tribunal do Júri aconteceu nesta segunda-feira, 21, em Goiatins, na região norte do Estado.

Segundo denúncia do Ministério Público, Alison Rodrigues Fonseca e Sthallen Jocoski Santos, além de dois outros homens, no dia 29 de julho de 2009, seguiram a bordo de um veículo roubado na cidade de Araguaína, munidos de armas de grosso calibre, para a cidade de Campos Lindos com a intenção de assaltar a agência dos Correios da cidade. Para facilitar o assalto, decidiram primeiramente matar os policiais, evitando assim, resistência durante a ação.

Ao chegarem na delegacia de Campos Lindos, abriram fogo contra os dois policiais que se encontravam na unidade. Um policial foi alvejado por quatro disparos, vindo a ficar paraplégico. O outro policial interveio para salvar o colega e o grupo passou a fazer disparos em sua direção, que não foi alvejado porque os disparos atingiram a parede da delegacia.

No momento seguinte, empreenderem fuga, tendo como destino a cidade de Balsas (MA), abandonando o veículo usado e subtraindo outro carro. Porém, em atuação conjunta entre as polícias dos estados do Tocantins e do Maranhão, policiais seguiram as pistas e encontram o segundo veículo roubado abandonado em um matagal. Em seguida, realizando buscas na mata, os policiais foram surpreendidos pelos militantes, havendo uma troca de tiros que resultou na morte de dois deles.

O julgamento tratou exclusivamente do réu Alison, já que Sthallen Jocoski Santos não foi encontrado para citação, motivo pelo qual seu processo e a prescrição se encontram suspensos. O Ministério Público informou que analisará a sentença a fim de verificar a possibilidade de recurso para, mantendo a decisão do Tribunal do Júri, aumentar a pena aplicada.

 

Com Ascom/MPE-TO

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.