publicidade
publicidade
Max:30° Min:22°
Araguaína
Araguaína-TO, segunda, 10 de dezembro de 2018
Siga a REDE TO

Estado

Governo do estado será disputado por Carlesse e Vicentinho no 2º turno

03/06/2018 16h07 | Atualizado em: 24/06/2018 11h12

Imagem 1: Fotomontagem/REDE TO; Imagens 2 e 3: Divulgação Os candidatos Mauro Carlesse (PHS), da coligação "Governo de Atitude", e Vicentinho Alves, da coligação "A Vez dos Tocantinenses", decidirão disputa para governador no 2º turno da eleição marcado para o dia 24 de junho

REDAÇÃO
REDE TO


Os candidatos Mauro Carlesse (PHS), da coligação "Governo de Atitude", e Vicentinho Alves (PR), da coligação "A Vez dos Tocantinenses", conquistaram, neste domingo, 03, o direito de disputar, no dia 24 de junho, o segundo turno das eleições suplementares para o governo do Tocantins. Com 100% das urnas apuradas, Carlesse ficou em 1º lugar com 174.275 votos (30,31% dos votos válidos) e Vicentinho em segundo com 127.758 votos (22,22%). 

Com 123.103 votos (21,41%), o candidato Carlos Amastha (PR), da coligação "A Verdadeira Mudança" ficou em terceiro lugar. Kátia Abreu (PDT), da coligação "Reconstruindo o Tocantins", teve 90.033 votos (15,66%), ocupando a quarta colocação. Márlon Reis (Rede) foi o quinto mais votado com 56.952 votos (9,91%). Na sexta posição, o candidato Mário Lúcio Avelar (Psol), que tem a candidatura sub judice, recebeu 3.862 votos. Marcos Souza (PRTB) ficou em sétimo lugar com 2.794 votos (0,49%). 

Esta eleição foi marcada pelo recorde de abstenção nas urnas. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral, 306.877 eleitores tocantinenses não compareceram para votar, o que equivale a 30,14% do total do eleitorado. 121.877 pessoas votaram nulo (17,13%) e 14.660 em branco (2,06%). 

Repercussão

O governador interino Mauro Carlesse agredeceu os votos e disse que está confiante na vitória também no segundo turno. "Difícil conter a emoção nesse momento. Queremos agradecer a cada um que depositou seu voto de confiança nesse projeto pela estabilidade do Tocantins. Continuaremos essa caminhada com a mesma alegria, com o pé no chão e o apoio de todos que se unirão a nós nessa nova etapa. Vencemos no primeiro turno e com fé em Deus e a força do povo vamos vencer no segundo também!", declarou. 



O senador Vicentinho Alves cumprimentou adversários e frisou que a disputa no 2º turno será mais equilibrada. "Foi um segundo lugar bem trabalhado por nós. Foi uma campanha muito em cima, muito rápida e poder chegar com essa votação expressiva já registro, de primeira mão, os meus agradecimentos. Concorri com candidatos que estavam há dois anos lançados como candidatos a governador. De forma respeitosa, cumprimento os dois (Amastha e Kátia), que estiveram muito próximos na disputa comigo. Agora, com o mesmo tempo de televisão, vamos disputar tête-à-tête", afirmou. 

O ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha, se disse decepcionado com o resultado e criticou  o que ele chama de "velha política". "Obrigado minha gente. Não deu. MUITO longe das expectativas. A velha política ainda domina com muita força o cenário político do nosso estado. Menos de 35% de votos conscientes. Parabéns @marlonreis e @MarioLucio_50 .Vamos reunir o grupo e refletir", escreveu Amastha em seu Twitter. 

A senadora Kátia Abreu agradeceu os votos daqueles que acreditam no projeto dela para o Tocantins e afirmou que recebeu com serenidade o resultado. “No Senado, continuarei defendendo os interesses do Tocantins. Nós podemos construir uma sociedade melhor, e continuarei trabalhando com esse objetivo. Não desisto das pessoas. Meus princípios não me permitem abandonar nossa gente que, como eu, sonha em fazer do nosso Estado um exemplo para o Brasil".

O juiz aposentado Márlon Reis enfatizou que fez um "campanha histórica" e anunciou que irá concorrer nas eleições de outubro. "
Mostramos para a classe política tradicional que um candidato novo, sem fazer composições políticas que distorçam seus ideais e sua integridade, com apenas 8 segundos de tempo de TV e Rádio na propaganda eleitoral, sem os milhões de outras campanhas tem condição de concorrer em pé de igualdade numa eleição ao Governo do Estado". 

Perfis

Mauro Carlesse 

Natural de Terra Boa (PR), Mauro Carlesse tem 57 anos, é empresário e agropecuarista. Ele concorreu pela primeira vez a um cargo público em 2012, quando disputou a Prefeitura de Gurupi. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual, assumindo em 2016, a presidência da Assembleia Legislativa. Com a cassação de Marcelo Miranda (MDB) e Claudia Lelis (PV), Carlesse assumiu o comando do Palácio Araguaia interinamente. O candidato do PHS tem como vice o deputado estadual Wanderlei Barbosa (PHS). 

Vicentinho Alves

Natural de Porto Nacional, Vicentinho Alves tem 60 anos, é piloto comercial, agropecuarista e empresário. Ele foi prefeito de Porto entre 1989 e 1992. Ficou alguns anos fora da política e voltou em 1999, quando se elegeu deputado estadual ficando no cargo até 2007. Em 2008, foi eleito deputado federal e em 2011 ficou como suplente de senador. Alves assumiu a vaga que Marcelo Miranda não pode ocupar após ser barrado pela Lei da Ficha Limpa. Hoje é primeiro-secretário da mesa diretora do Senado. O vereador de Araguaína Divino Bethania Júnior (SD) é o candidato a vice de Vicentinho Alves.
 

Ocorrências

Conforme balanço do TRE, foram registradas, ao longo do dia, 18 ocorrências, sendo oito no período da manhã e nove pela tarde. Segundo a Polícia Civil (PC), destas, 17 foram relacionadas a crimes eleitorais. Os
 três principais delitos foram: transporte irregular de eleitores, compra de votos e boca de urna. Entre os detidos neste domingo estão quatro vice-prefeitos, dois vereadores e um secretário municipal. 

No extremo-norte do Tocantins, em Carrasco Bonito, o vice-prefeito, Manoel Messias de Freitas (PSD), foi detido por compra de votos e transporte ilegal de eleitores. O gestor estava com material de campanha de Kátia Abreu. Outro vice-prefeito que foi preso foi o de Dois Irmãos, na região central do estado. Lourenço Oliveira da Luz (PDT) foi autuado por propaganda irregular em favor do candidato Vicentinho. O terceiro vice-prefeito preso foi o de Pium, na região centro-oeste. Domingos Borges (PSDB) foi flagrado transportando eleitores. O quarto e último vice-prefeito detido neste domingo foi o de Natividade, no sudeste. Ivan da Silva Carneiro estava divulgando propaganda de Kátia Abreu. 

Em Alvorada, na região sul do Tocantins, o vereador Adomilton Leão Costa (PT) foi detido por compra de votos. Com ele, foram apreendidos R$ 1 mil e material de campanha do candidato Amastha. Outro vereador autuado, este por transporte ilegal de eleitores, foi Adriano Santiago (PPS), de Miranorte, na região central. O parlamentar estava com "santinhos" de Vicentinho. 

Em Arraias, também no sul do estado, o secretário de Infraestrutura do município de Combinado, Márcio Carlos da Silva, foi preso por crime de captação irregular de voto para a campanha de Vicentinho. 

Na cidade de Colinas, na região norte, uma eleitora que aguardava na fila de um local de votação, sofreu uma convulsão. O Corpo de Bombeiros foi acionado e compareceu ao local, onde foram prestados os primeiros socorros.

Também foram registradas ocorrências, todas estas de menor gravidade, em Palmas, Paraíso do Tocantins, Luzinópolis, Aparecida do Rio Negro, Xambioá, Araguaína e Figueirópolis.


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.