publicidade
publicidade
Max:35° Min:18°
Araguaína
Araguaína-TO, segunda, 25 de junho de 2018
Siga a REDE TO

Estado

Anunciada empresa que fará o concurso público do Tribunal de Justiça

12/06/2018 09h28 | Atualizado em: 14/06/2018 15h30

Foto 1: Divulgação; Foto 2: Reprodução/Diário da Justiça Concurso do Tribunal de Justiça do Tocantins será organizado e executado pelo Cebraspe; último certame do TJ aconteceu há 10 anos

REDAÇÃO
REDE TO

 

Aguardado para este ano, o concurso do Tribunal de Justiça do Tocantins será organizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe - Cespe). A informação foi divulgada pelo TJ, nesta segunda-feira, 11, no Diário Oficial da Justiça. Conforme a publicação, a empresa foi contratada sem licitação pelo valor de R$ 1.060.001,32.

Segundo o documento, assinado pelo presidente do tribunal, desembargador Eurípedes Lamounier, a Cebraspe ficará responsável pelo "planejamento, organização, execução e acompanhamento de concurso público para atender as necessidades do Poder Judiciário do Estado do Tocantins". 

Como o cronograma do concurso ainda não foi definido, ainda não existe uma data para o lançamento do edital. A expectativa é que as regras e datas relacionadas ao certame sejam conhecidas no segundo semestre de 2018. 

Quadro de servidores

No momento, o Tribunal de Justiça está fazendo um levantamento dos cargos vagos dentro do Judiciário tocantinense. Como está há 10 anos sem lançar concurso, este poder contaria, atualmente, com cerca de 273 cargos vagos, sendo 134 de técnico e 139 de analista judiciário. 

Atualmente, o TJ tem 2.578 funcionários, sendo 1.014 servidores efetivos, 499 comissionados, 425 cedidos, 129 magistrados, 65 profissionais na área de tecnologia de informação, 293 estagiários e 218 voluntários. 

Último concurso

O último concurso realizado pelo TJ do Tocantins aconteceu em 2008. Na época, foram oferecidas 186 vagas, sendo 73 para o quadro de servidores e 113 para Ingresso na Titularidade dos Serviços Notariais e de Registros. Os salários chegavam a R$ 2.617,12. 

Foram aplicadas duas provas: uma objetiva com 50 questões - 20 de conhecimentos gerais (língua portuguesa, raciocínio lógico e conhecimentos gerais de direito) e 30 de conhecimentos específicos; e uma discursiva.


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.