publicidade
publicidade
Max:28° Min:22°
Araguaína
Araguaína-TO, quarta, 12 de dezembro de 2018
Siga a REDE TO

Estado

Mauro Carlesse derrota Vicentinho e irá governar o estado até o fim do ano

24/06/2018 10h56 | Atualizado em: 26/06/2018 16h29

Fotos: Divulgação Mauro Carlesse (PHS) derrotou Vicentinho Alves (PR) neste domingo, 24, e foi eleito governador do Tocantins para um mandato tampão que encerra no dia 31 de dezembro de 2018

REDAÇÃO
REDE TO


O candidato Mauro Carlesse (PHS), da coligação "Governo de Atitude", venceu, neste domingo, 24, o segundo turno das eleições suplementares para o governo do Tocantins. Com 100% das urnas apuradas, Carlesse teve 75,14% dos votos válidos contra 24,86% do oponente, o senador Vicentinho Alves (PR), da coligação "A Vez dos Tocantinenses". Foram 368.553 votos para Carlesse e 121.908 para Vicentinho. 

Com a vitória, Carlesse, que assumiu interinamente o governo do estado no dia 27 de março, ficará no comando do Palácio Araguaia até o dia 31 de dezembro deste ano. A deputada estadual Luana Ribeiro (PSDB), por sua vez, será efetivada como presidente da Assembleia no lugar do governador eleito. 

Abstenções e votos inválidos

Como foi no primeiro turno, o segundo também foi marcado pelo número expressivo de abstenções. De acordo com o TRE, 355.032 eleitores tocantinenses não foram às urnas, o que equivale a 34,86% do eleitorado do estado. O número de votos inválidos também impressiona. 155.627 pessoas votaram nulo (23,46%) e 17.209 em branco (2,59%). 

Somados, os votos nulos, em branco e as abstenções superaram a votação alcançada pelos dois candidatos. Ao todo, 527.868 eleitores tocantinenses invalidaram o voto ou deixaram de votar neste domingo. 490.461 optaram por Carlesse ou Vicentinho. 

Repercussão

Mauro Carlesse acompanhou a apuração dos votos em sua residência em Gurupi junto de familiares, amigos e correligionários. Ele disse que a vitória é fruto do trabalho que vem sendo realizado pela atual gestão estadual. "Eu entendo o seguinte: que o pouco que nós trabalhamos, que nós tivemos a oportunidade de trabalhar e fazer o estado atender a nossa população, o resultado é esse. A população entendeu que quando você cuida da saúde, da educação, da segurança pública e da infraestrutura o povo agradece. E isso aí é o que está acontecendo", afirmou o governador. 

Em Porto Nacional, onde votou, o candidato derrotado, Vicentinho Alves, lamentou o resultado. Ele criticou o uso da máquina pública e frisou que a maioria dos tocantinenses rejeitaram o processo eleitoral. "Eu esperava que a população que não votou ou votou branco e nulo no 1º turno viesse a votar. Ocorre que mais de meio milhão de eleitores e eleitoras disse não ao processo eleitoral e foram os grandes vencedores desta eleição. Fiz uma campanha sincera e verdadeira e o que me resta é agradecer aos mais de 121 mil eleitores e eleitoras do meu estado que me confiaram o voto. Foram os votos mais livres que um político pode receber", declarou o senador licenciado. 

Diplomação e posse

Conforme a Resolução nº 405, de 19 de abril de 2018, Mauro Carlesse e o vice, Wanderlei Barbosa (PHS), serão diplomados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins no dia 9 de julho. A data da posse será definida pela Assembleia Legislativa (AL). 


Primeiro turno

O primeiro turno das eleições suplementares para governador do Tocantins contou com sete candidatos. Carlesse ficou em 1º lugar com 174.275 votos (30,31% dos votos válidos) e Vicentinho em segundo com 127.758 votos (22,22%). Com 123.103 votos (21,41%), o candidato Carlos Amastha (PR), da coligação "A Verdadeira Mudança" ficou em terceiro lugar. Kátia Abreu (PDT), da coligação "Reconstruindo o Tocantins", teve 90.033 votos (15,66%), ocupando a quarta colocação. Márlon Reis (Rede) foi o quinto mais votado com 56.952 votos (9,91%). Na sexta posição, o candidato Mário Lúcio Avelar (Psol), que teve a candidatura sub judice, recebeu 3.862 votos. Marcos Souza (PRTB) ficou em sétimo lugar com 2.794 votos (0,49%). 

No primeiro turno, 306.877 eleitores tocantinenses não compareceram para votar, o que equivale a 30,14% do total do eleitorado. 121.877 pessoas votaram nulo (17,13%) e 14.660 em branco (2,06%). 


Perfil Carlesse

Natural de Terra Boa (PR), Mauro Carlesse tem 57 anos, é empresário e agropecuarista. Ele concorreu pela primeira vez a um cargo público em 2012, quando disputou a Prefeitura de Gurupi. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual, assumindo em 2016, a presidência da Assembleia Legislativa. Com a cassação de Marcelo Miranda (MDB) e Claudia Lelis (PV), Carlesse assumiu o comando do Palácio Araguaia interinamente. O candidato do PHS tem como vice o deputado estadual Wanderlei Barbosa (PHS). 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.