publicidade
publicidade
Araguaína-TO, domingo, 24 de janeiro de 2021
Siga a REDE TO

Estado

Governo alega economia e decide manter contrato questionado pelo MPE

15/02/2019 17h41 | Atualizado em: 15/02/2019 17h58

Divulgação/Aldemar Ribeiro MPE questiona contrato de fornecimento de comida a unidades do Sistema Socioeducativo do Tocantins; governo fala em economia e pretende manter vencedora de licitação

REDAÇÃO
REDE TO


A Secretaria de Cidadania e Justiça do Tocantins informou, nesta sexta-feira, 15, que irá economizar cerca de 20% em valor médio de refeição em contrato de fornecimento de alimentação para o Sistema Socioeducativo do estado. De acordo com a Seciju, a nova empresa fornecerá seis refeições diárias para adolescentes e servidores plantonistas das oito unidades socioeducativas do Tocantins, com valor médio de R$ 4,84 por refeição.

A NutriBrasil – EPP, empresa que venceu o processo licitatório, irá fornecer seis refeições diárias, totalizando R$ 29,06 por dia de um socioeducando, resultando, segundo a secretaria, numa economia de 19,73% em relação a empresa Vogue – Alimentação e Nutrição LTDA que mantinha o valor médio por refeição de R$ 6,03.

O titular da Seciju, Heber Fidelis, explica que o montante de R$ 4.205.563,20 é o valor estimado do contrato a ser pago e dependerá da quantidade de refeições fornecidas pela empresa que varia de acordo com o quantitativo de adolescentes internados. “A empresa fornecerá seis refeições por dia, com estudo nutricional, ofertando aos adolescentes os suprimentos necessários para manutenção e crescimento do corpo, de acordo com padrões estabelecidos nacionalmente”, disse.

Heber Fidelis ressaltou que o contrato de licitação exige que a empresa emita Nota Fiscal mensal, anexando relatório de registro diário das refeições, onde deverá estar descrito o quantitativo de refeições fornecidas e valor por unidade, e que a execução dos serviços será fiscalizada por servidores devidamente designados para esta finalidade.

De acordo com a Seciju, a empresa assumirá o fornecimento das refeições para o Sistema Socioeducativo neste sábado,16.

Recomendação do MPE

No começo da semana, o Ministério Público Estadual (MPE) encaminhou uma recomendação à Seciju, orientação a anulação do contrato com a EPP. O entendimento do orgão de fiscalização é o de que a empresa não possui capacidade técnica, operacional e financeira para a execução do serviço contratado.


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.