publicidade
publicidade
Araguaína-TO, terça, 22 de outubro de 2019
Siga a REDE TO

Municípios

Polícia registra quatro homicídios em Araguaína em apenas três dias

02/04/2019 19h52 | Atualizado em: 09/04/2019 15h32

Fotomontagem REDE TO Diogo Noleto Sobral, de 21 anos, foi morto na oficina do pai, enquanto Emanuel Lima dos Santos, de 22 anos, foi assassinado dentro de um bar

REDAÇÃO
REDE TO


Mais uma vez, os moradores de Araguaína, na região norte do Tocantins, está aterrorizado com uma onda de assassinatos. Segundo dados apurados pela REDE TO, foram pelo menos quatro homicídios em apenas três dias. O último caso foi registrado na tarde desta terça-feira, 02.

De acordo com informações da Polícia Militar, Diogo Noleto Sobral, de 21 anos, foi baleado dentro da oficina mecânica do pai dele, no setor São Pedro. O jovem chegou a ser socorrido com vida, mas morreu após dar entrada no Hospital Regional de Araguaína (HRA). O autor do disparo fugiu após o crime e até o momento, não foi preso, nem identificado. A PM disse que a vítima tinha passagens pela polícia por roubo.

Também nesta terça, foi encontrado, em uma estrada vicinal perto de uma chácara, o corpo de Marcelo Sousa, de 20 anos. O jovem apresentava marcas de sangue no rosto e estava com uma camiseta enrolada no pescoço. As circunstâncias do assassinato ainda são desconhecidas. Segundo familiares, o rapaz era usuário de drogas e já tinha sido preso duas vezes. 

Nesta segunda-feira, 1º, o adolescente Hernandes Júnior Lima Cristiano, de 17 anos, foi assassinado na casa do repórter Daniel Evangelista, de 45 anos, na rua Muricizal, no bairro São João. O suspeito fugiu após o homicídio e não foi localizado. Daniel foi baleado no ombro e recebeu alta nesta terça. Segundo o regional, o comunicador não precisou passar por cirurgia, uma vez que a bala ficou alojada em uma parte do corpo em que não há risco para nenhum órgão. O comunicador está sendo medicado e passa bem. 

No domingo, 31, outro jovem, de 22 anos, foi assassinado durante uma briga de bar no setor Jardim das Flores. Emanuel Lima dos Santos levou dois tiros na cabeça após supostamente agredir um homem com uma garrafa de vidro. Segundo a polícia, a confusão teria começado depois que Emanuel se apresentou como integrante de uma facção criminosa. O autor dos tiros seria membro de um grupo rival.

 
A Polícia Civil (PC) não soube dizer se há ligação entre os assassinatos, mas declarou que todos eles estão sendo investigados. 

 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.