publicidade
publicidade
Araguaína-TO, sábado, 20 de julho de 2019
Siga a REDE TO

Estado

Bolsonaro adia para junho primeira visita como presidente ao TO

09/05/2019 13h23 | Atualizado em: 14/05/2019 11h44

José Cruz/Agência Brasil Presidente Jair Bolsonaro virá a Araguaína, no norte do Tocantins, participar da entrega de casas populares

REDAÇÃO
REDE TO


A primeira visita de Jair Bolsonaro como presidente ao Tocantins, que ocorreria entre os dias 10 e 15 deste mês, foi adiada para a primeira quinzena de junho. De acordo com a Prefeitura de Araguaína, cidade que irá receber Bolsonaro, a mudança foi necessária em virtude da viagem do presidente aos Estados Unidos na próxima semana.

Bolsonaro vai a Araguaína para prestigiar a solenidade de entrega do Residencial Primavera Norte, com 500 unidades habitacionais. A construção do residencial foi viabilizada por meio de uma parceria da prefeitura com o Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) e Caixa Econômica Federal (CEF). 

Boato

Recentemente, um boato compartilhado principalmente pelo WhatsApp dava conta de que o Exército tinha mandado um grupo de militares para fazer a segurança de Bolsonaro em Araguaína. Na ocasião, o 2º Batalhão de Polícia Militar, com sede no município, divulgou que a informação não era verdadeira e que as viaturas e o efetivo flagrados na cidade iam apenas pernoitar no quartel da PM. 

Encontro

Em abril, o governador Mauro Carlesse (PHS) participou de uma audiência com o presidente da República no Palácio do Planalto, em Brasília. Foi o primeiro encontro oficial entre ambos. Na ocasião, Carlesse apresentou a Bolsonaro algumas demandas do estado como a construção da TO-500 (travessia da Ilha do Bananal), a liberação de recursos para construção da nova ponte de Porto Nacional e o aval da União para que o Tocantins possa aderir ao Projeto Agro-Logística. O governador também falou sobre o Plano de Recuperação Fiscal do Tocantins. 

Virada

Nas eleições de 2018, Bolsonaro ganhou no Tocantins no 1º turno das eleições (44,64% x 41,12%), mas perdeu para Fernando Haddad (PT) no segundo (51,02% x 48,98%). 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.