publicidade
publicidade
Araguaína-TO, quarta, 17 de julho de 2019
Siga a REDE TO

Estado

Governo e prefeitura de Porto divergem sobre liberação de ponte

17/06/2019 20h10 | Atualizado em: 19/06/2019 16h47

Divulgação/Esequias Araújo Após cinco meses, o tráfego na Ponte de Porto Nacional foi liberado, na manhã desta segunda-feira, 17, para veículos leves; medida é criticada pelo prefeito do município

REDAÇÃO
REDE TO 


Após cinco meses, o governo do Tocantins liberou na manhã desta segunda-feira, 17, o tráfego de veículos leves na ponte da TO-255, em Porto Nacional, na região central do Tocantins. De acordo com o governador Mauro Carlesse (DEM), que vistoriou a estrutura, a
liberação só foi possível após a conclusão de uma série de melhorias que buscam amenizar os problemas na estrutura da ponte. 

"A partir de agora a ponte está liberada para veículos leves. Por que para veículos pesados ela continua interditada, já que essa ponte está condenada para carga pesada. Mas quero comunicar à população que, em alguns dias, já vamos começar a instalar o canteiro de obras para a construção da nova ponte", declarou o governador. 

Entre os serviços executados estão a troca das lajes das passarelas, a impermeabilização da estrutura e a implantação de um novo asfalto. Também foi realizada uma nova pintura da estrutura metálica de proteção aos pedestres, assim como a instalação de pórticos limitadores de altura, que impedirão o acesso de caminhões, ônibus e outros veículos pesados sobre a estrutura. O governo disse que dois radares de controle de velocidade estão sendo instalados.

Concluída a inspeção, o governador determinou que os pórticos limitadores da ponte fossem ajustados para o acesso de ambulâncias modelo Van, como as do Samu e Bombeiros.

Polêmica

Aguardada pela população, a liberação do tráfego na ponte de Porto Nacional foi recebida com preocupação pelo prefeito do município, Joaquim Maia (PV). Em sua página no Facebook, o gestor criticou a decisão do governo de retomar a passagem de veículos pelo local. "Ponte de Porto Nacional é liberada sem reforma estrutural, sem laudo técnico e sem garantia alguma! A população portuense espera respostas!", afirmou. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.